Popovich é o treinador mais rápido a atingir 500 vitórias fora de casa

Técnico tornou-se no mais rápido a chegar às 500 vitórias como visitante na liga norte-americana de basquetebol ao conduzir, na terça-feira, os San Antonio Spurs ao triunfo em casa dos Dallas Mavericks (97-91)

O histórico treinador dos Spurs precisou de 835 encontros fora de casa para atingir as 500 vitórias, menos 41 jogos do que Pat Riley.

A grande figura do encontro acabou por ser LaMarcus Aldridge, nascido em Dallas e que marcou 32 pontos no regresso a casa, permitindo aos San Antonio Spurs isolarem-se no terceiro lugar da Conferência Oeste, com nove vitórias e cinco derrotas.

A fazer uma época negativa, os Mavericks, com esta derrota, passaram a ter o pior registo na NBA, com duas vitórias em 15 encontros, ocupando o último posto do Oeste.

No lado oposto estão os Boston Celtics, que lideram o Este, ao somarem o 13.º triunfo consecutivo, depois de terem começado a temporada com duas derrotas -- nunca nenhuma equipa tinha conseguido tantos triunfos consecutivos depois de começar com duas ou mais derrotas.

Marcus Morris marcou 21 pontos e 10 ressaltos e o rookie Jayson Tatum fez 19 pontos no triunfo dos Celtics, que voltaram a contar com Kyrie Irving, jogador que entrou em campo com uma máscara depois de ter sofrido uma pequena fratura na cara.

Numa noite com apenas três jogos, os Toronto Raptors impuseram a quarta derrota da temporada aos Houston Rockets, por 129-113, num duelo entre DeMar DeRozan (27 pontos) e James Harden (38).

Ler mais

Exclusivos

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

Adolfo Mesquita Nunes

Premium Derrotar Le Pen

Marine Le Pen não cativou mais de dez milhões de franceses, nem alguns milhões mais pela Europa fora, por ter sido estrela de conferências ou por ser visita das elites intelectuais, sociais ou económicas. Pelo contrário, Le Pen seduz milhões de pessoas por ter sido excluída desse mundo: é nesse pressuposto, com essa medalha, que consegue chegar a todos aqueles que, na sequência de uma crise internacional e na vertigem de uma nova economia digital, se sentem excluídos, a ficar para trás, sem oportunidades.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.

João Taborda da Gama

Premium Temos tempo

Achamos que temos tempo mas tempo é a única coisa que não temos. E o tempo muda a relação que temos com o tempo. Começamos por não querer dormir, passamos a só querer dormir, e por fim a não conseguir dormir ou simplesmente a não dormir, antes de passarmos o resto do tempo a dormir, a dormir com os peixes. A última fase pode conjugar noites claras e tardes escuras, longas sestas de dia com um dormitar de noite. Disse-me um dia o meu barbeiro que os velhotes passam a noite acordados para não morrerem de noite, e se ele disse é porque é.