PGR recebeu denúncia anónima de corrupção no Estoril-FC Porto

Em causa uma suposta reunião que terá acontecido na véspera da segunda parte do jogo

A Procuradoria Geral da República confirma a existência de uma denúncia anónima relativa à segunda parte do jogo Estoril-FC Porto, realizada a 21 de fevereiro, por causa de uma reunião que terá acontecido na véspera e de uma alegada transferência bancária.

O jornal desportivo A Bola avança hoje que a denúncia dá conta de uma reunião que terá acontecido a 20 de fevereiro, véspera da segunda parte do encontro (que foi suspenso a 15 de janeiro devido a falta de segurança na bancada), num hotel de Lisboa entre um executivo da Traffic - empresa que detém a maioria do capital da SAD do Estoril -, e um empresário e um dirigente do FC Porto. O objetivo, segundo avança a publicação, seria a combinação do resultado da partida.

A denúncia refere, segundo o desportivo, a existência de uma transferência bancária no valor de 730 mil euros, efetuada dias após a realização dessa segunda parte do jogo.

"Confirma-se a receção de uma queixa relacionada com a segunda parte do jogo Estoril Praia - Futebol Clube do Porto. A mesma foi encaminhada para o DIAP de Lisboa", diz a PGR ao DN.

A primeira parte do encontro terminou com o Estoril a ganhar ao FC Porto por 1-0. Após a realização da segunda parte os azuis brancos ganharam por 3-1.

O Correio da Manhã tinha avançado que o Estoril ia investigar os jogadores pelas fracas exibições diante do FC Porto. "Não é verdade, a notícia é totalmente falsa", grantiu depois o técnico, corroborado por declarações de uma fonte oficial dos estorilistas ao DN.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).