Pelé ou Maradona? Nenhum. Para o Papa o melhor é...

Francisco não é saudosista das velhas glórias e prefere um craque da atualidade

O Papa Francisco não tem rodeios. Quando lhe perguntam qual o melhor jogador, se Pelé ou Maradona, o chefe da Igreja Católica responde que nenhum deles. Para o Papa o melhor do mundo é Lionel Messi.

Foi num encontro com jovens em Cracóvia, na Polónia, ontem à tarde, que o Papa Francisco foi confrontado com a pergunta por parte de um fiel. "Para mim, Messi é melhor que Maradona e Pelé", afirmou.

O jogador do FC Barcelona já ganhou cinco bolas de Ouro.

Nascido na Argentina, o Papa é adepto do San Lorenzo.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.