Pelé acredita no Brasil e na recuperação de Neymar

O brasileiro Pelé, antiga estrela do futebol mundial, mostrou-se "confiante" para o Mundial2018, na Rússia, e acredita que Neymar estará apto para a competição, na qual os 'canarinhos' procuram o sexto título mundial.

Em declarações à agência AFP, o antigo avançado do Santos afirmou que o Brasil tem boas hipóteses, mas que, apesar de ter uma boa equipa, o futebol é um desporto inesperado e nem sempre ganham as melhores equipas.

"Obviamente que quero que o Brasil seja campeão do mundo, mas o futebol é sempre uma caixinha de surpresas. Temos bons jogadores na Europa e será um desafio tê-los a jogar juntos, mas que acho que temos uma boa equipa para este mundial", afirmou Pelé, durante uma visita ao Dubai.

Relativamente à lesão de Neymar, que foi operado em março ao quinto metatarso do pé direito, Pelé acredita na sua total recuperação pois, segundo o próprio, a lesão "não foi assim tão grave".

"O Neymar é um jogador muito importante para o Brasil, não há dúvidas. Não sabemos exatamente o que vai acontecer, mas acho que ele estará apto para jogar o Mundial e desejo-lhe a mesma sorte que eu tive nos campeonatos do mundo", concluiu.

Pelé, de 77 anos, foi o único jogador a vencer três mundiais (1958, 1962, 1970), marcando 77 golos em 92 jogos com a camisola brasileira.

O Brasil, que conquistou o seu último título mundial na competição coorganizada por Japão e Coreia do Sul, em 2002, está inserido no grupo E do Mundial, que decorrerá entre 14 de junho e 15 de julho, e vai defrontar a Suíça, Sérvia e a Costa Rica.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".