Paços de Ferreira preparou jogo a contar com os melhores jogadores do Sporting

O treinador dos pacenses, João Henriques, antecipou este sábado "um jogo de grau de dificuldade elevadíssimo" frente ao Sporting, na 29.ª jornada da I Liga, apesar do ruído na equipa leonina.

"O Paços de Ferreira vai defrontar o Sporting Clube de Portugal, num jogo às oito e um quarto de domingo, e isto são factos. Independentemente de todas as polémicas, vamos defrontar uma equipa fortíssima, que está no terceiro lugar. Preparamos o jogo a contar com os melhores jogadores e nada disso nos diz respeito", disse João Henriques em conferência de imprensa.

A suspensão dos jogadores do plantel principal do Sporting por parte do presidente Bruno de Carvalho, na sequência da derrota com o Atlético de Madrid (2-0), para a Liga Europa, e a eventual utilização da equipa B frente ao Paços de Ferreira foi o tema dominante na conferência, mas João Henriques preferiu manter a ideia de que está "a contar com um Sporting fortíssimo".

"Vimos de um bom ciclo, mas sabemos que o favoritismo está 99,9 por cento do lado do Sporting. Aliás, os quatro primeiros classificados só perderam pontos em casa entre eles e vamos tentar ser os primeiros a consegui-lo, sabendo que do outro lado está um treinador muito competente e esse, sim, tem um problema em mãos", referiu.

João Henriques admitiu que a carga de jogos do Sporting, na luta pelo campeonato, na discussão de uma vaga nas meias da Liga Europa e na final da Taça de Portugal, fazia pensar em gestão do plantel, mas reconheceu que o novo cenário criado na equipa leonina, com a possibilidade de entrada em campo de uma equipa diferente, "alarga o leque" de planos para o jogo de domingo.

"Fazemos uma equipa tipo do adversário, a partir daí preparamos o jogo e temos vários planos, criamos vários cenários. Identificámos os pontos fortes da equipa, que são muitos. Já contávamos com algumas alterações (no Sporting), até para gerir um pouco o esforço da equipa, mas esta situação alarga um bocadinho o leque de opções para o jogo", sublinhou.

O técnico pacense assegurou, no entanto, que o seu foco esteve apenas na preparação do jogo e nos princípios da sua equipa, na esperança de poder conquistar pontos.

"Não vamos a Alvalade convencidos que vamos perder. Vamos procurar conquistar os três pontos, sabendo que temos 0,09 por cento de possibilidades. Queremos ser competentes e tentar ser os primeiros a pontuar em casa de um dos quatro primeiros. Temos consciência de que os 28 pontos não são seguros, precisamos de mais e vamos a Alvalade tentar conquistá-los com toda a confiança", concluiu.

O Paços de Ferreira, no 14.º lugar, com 28 pontos, e ainda com a permanência por confirmar, vai defrontar o Sporting, que é terceiro e ainda corre pelo título, com 65, no Estádio de Alvalade, no domingo, a partir das 20.15, em jogo da I Liga.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.