Paços de Ferreira confirma que a PJ foi às instalações do clube

Decorre um processo de investigação por alegada corrupção

O Paços de Ferreira está a colaborar com as autoridades policiais que esta segunda-feira se deslocaram às suas instalações, no âmbito de um processo de investigação por alegada corrupção, confirmou em comunicado o clube da II Liga de futebol.

"O Futebol Clube de Paços de Ferreira informa que, no âmbito de um processo de investigação, colaborou com as autoridades policiais prestando toda a informação solicitada com vista ao esclarecimento e defesa do bom nome da instituição", pode ler-se no comunicado partilhado pelo clube pacense na sua página oficial da Internet.

Na mesma informação, o Paços de Ferreira garante estar "totalmente disponível para cooperar com todas as entidades com vista ao esclarecimento de todo e qualquer processo de investigação".

"O clube sempre pautou as suas condutas por princípios de legalidade e por via disso aguardará com total serenidade os desenvolvimentos processuais, garantindo a todos os associados a defesa da honra e bom nome da instituição", acrescenta a direção pacense, lembrando que "o processo está em segredo de justiça".

A Polícia Judiciária do Porto comunicou a realização de 14 buscas domiciliárias e 10 não domiciliárias, quatro das quais em sociedades anónimas desportivas (SAD), incluindo a do Paços de Ferreira, por suspeitas de corrupção ativa e passiva, tráfico de influência e oferta ou recebimento indevido de vantagem.

A informação foi prestada pela Procuradoria-Geral Distrital do Porto, num inquérito que se investigam factos "suscetíveis de integrar os crimes de corrupção ativa e passiva, tráfico de influência e oferta ou recebimento indevido de vantagem".

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".