O ski elevado ao limite no Freeride World Tour

A cidade de Haines, no Alasca, recebeu alguns dos maiores esquiadores do mundo para o campeonato do mundo de ski em estilo livre

Uma queda de 600 metros, quase verticais, no Alasca, chamada The Venue. É esta a pista de ski do Freeride World Tour que se realizou esta semana.

A única forma de chegar ao topo é de helicóptero e foi isso mesmo que fizeram os 29 participantes, em ski e snowboard, que procuraram conquistar os 63 mil euros em prémios.

A competição ficou marcada por imprevistos, desde o mau tempo a uma avalancha, que impediram as provas até sexta-feira.

Este sábado, no entanto, estavam reunidas as condições ideiais para a prova. E foi possível apurar vencedores.

Em snowboard feminino, venceu a americana Shannan Yates; em masculino o americano Sammy Luebke. Em ski feminino o primeiro prémio foi para a italiana Arianna Tricomi e nos homens venceu o francês Loic Collomb-Patton.

Veja as suas descidas aqui:

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.