O dia em que o futebol americano visitou a casa do campeão europeu

Jogadores da NFL estão em Portugal e mostraram um pouco da modalidade e treinaram, esta quinta-feira, na Cidade do Futebol, com cerca de 40 jovens da Escola Secundária do Carregal do Sal.

A "Futebol Americano Sem Barreiras" (AFWB na sigla em inglês), organização sem fins lucrativos que tem como objetivo ensinar futebol americano a homens, mulheres e crianças de todo o mundo, está de visita a Portugal, depois do Brasil, da Turquia, do Egito e da Finlândia.

Um grupo de atuais e antigos jogadores da NFL fizeram as delícias de um grupo de 40 alunos de uma escola secundária do Carregal do Sal, uma comunidade afetada pelos incêndios do outubro. O wide receiver, dos Buffalo Bills e membro do Hall of Fame Andre Reed e o running back Marshawn Lynch dos Oakland Raiders e o antigo running back dos Pittsburgh Steelers e dos Carolina Panthers DeAngelo Williams foram alguns dos que ensinaram alguns truques dos treinos, perante o olhar atento do embaixador americano em Lisboa, George E. Glass, do presidente da Federação, Fernando Gomes e do Secretário de Estado do Desporto, João Paulo Rebelo.

E ainda: Kevin Hogan (Cleveland Browns), Johnson Bademosi (New England Patriots), Xavier Grimble (Pittsburg Steelers), Roosevelt Nix (Pittsburg Steelers), Breno Giacomini (Houston Texans), Ben Garland (Atlanta Falcons),Barkevious Mingo (Indianapolis Colts),Jabaal Sheard (Indianapolis Colts), Chris Milton (Indianapolis Colts), Matthias Farley (Indianapolis Colts),Gary Barnidge (Pro Bowl Tigh End).

Roosevelt Nix foi dos que mais interesse mostrou no soccer (futebol) português e mal viu a camisola alternativa da seleção nacional pediu uma. Como bom anfitrião Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa do Futebol, tratou de arranjar uma com o nome e o número do jogador.

A comitiva da NFL segue para o Algarve.O projeto pertence à American Football Without Barriers (AFWB) que, em parceria com a equipa farense dos Algarve Sharks, levará a cabo o training camp, evento que conta já com mais de 1000 inscritos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".