Nadal perde finalmente um set mas garante as meias-finais

O tenista espanhol eliminou o argentino Diego Schwartzman e agora vai defrontar discutir o acesso à final com Del Potro

Rafael Nadal está nas meias-finais do torneio Roland Garros, que decorre em Paris, depois de vencer o argentino Diego Schwartzman por 3-1, com os parciais de 4-6, 6-3, 6-2 e 6-2. O tenista espanhol, dez vezes campeão do torneio francês, vai agora disputar o acesso à final frente ao também argentino Juan Martín del Potro, que se desembaraçou do croata Marin Cilic também por 3-1 (7-6, 5-7, 6-3 e 7-5).

Nadal, que tinha visto o jogo adiado na quarta-feira devido à chuva, perdeu finalmente um set em Roland Garros, depois de ter vencido 37 consecutivos.

O espanhol volta a mostrar-se talhado para este torneio, do qual saiu vencedor em 10 das últimas 13 edições, a última das quais no ano passado. "Não foi fácil, mas estou muito feliz por alcançar as meias-finais. Tenho de agradecer o apoio do público", afirmou Nadal após o triunfo, garantindo que "depois da chuva" jogou ao seu "melhor nível, mais agressivo".

Nadal festejou assim:

Por sua vez, Del Potro vai disputar a segunda meia-final de Roland Garros da sua carreira (a anterior foi em 2009), à procura da primeira final. O argentino estava felicíssimo depois de vencer Cilic, e explicou porquê: "Há muito tempo que não sentia o meu corpo tão bem. Passei por três cirurgias no meu pulso direito e estive quase a retirar-me. Não tenho palavras para este momento, pois estou tão orgulhoso por estar a jogar ténis."

Veja aqui a emoção de Del Porto:

Vai haver uma campeã inédita

Nadal e Del Potro defrontam-se esta sexta-feira a partir das 14.30 horas, enquanto na outra meia-final, ao meio-dia, vão estar frente a frente o italiano Mauro Cecchinato, a grande sensação do torneio ao afastar Novak Djokovic, e o austríaco Dominic Thiem.

No quadro feminino, destaque para a romena Simona Halep, que alcançou pela terceira vez a final de Roland Garros, após vencer a espanhola Gabiñe Muguruza por 6-1 e 6-4. A outra finalista é a norte-americana Sloane Stephens, que derrotou a compatriota Madison Keys, por 6-4 e 6-4. Certo é que haverá uma campeã inédita em Roland Garros.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.

Premium

Opinião

Investimento estrangeiro também é dívida

Em Abril de 2015, por ocasião do 10.º aniversário da Fundação EDP, o então primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmava que Portugal "precisa de investimento externo como de pão para a boca". Não foi a primeira nem a última vez que a frase seria usada, mas naquele contexto tinha uma função evidente: justificar as privatizações realizadas nos anos precedentes, que se traduziram na perda de controlo nacional sobre grandes empresas de sectores estratégicos. A EDP é o caso mais óbvio, mas não é o único. A pergunta que ainda hoje devemos fazer é: o que ganha o país com isso?