Marrocos, um adversário de má memória para Portugal

Marrocos só conseguiu duas vitórias em todas as cinco edições do Mundial em que participou e uma foi frente a Portugal

Marrocos vai participar na fase final de um Campeonato do Mundo de futebol pela quinta vez, após 20 anos de ausência, e só somou duas vitórias, uma delas frente a Portugal, adversário que vai reencontrar na Rússia.

Em 1986, no México, a seleção marroquina bateu Portugal, por 3-1, e conquistou na altura o Grupo F e passagem à próxima fase, naquela que foi a sua melhor participação de sempre.

Guadalajara foi o palco do único confronto entre as duas seleções, com Diamantino a marcar na altura o único golo português, insuficiente para impedir a eliminação da seleção nacional, numa campanha que acabou por ser desastrosa.

32 anos depois, Portugal e Marrocos vão voltar a encontrar-se num Campeonato do Mundo e novamente na primeira fase, com Espanha e Irão a completarem o Grupo B.

Desde o Mundial1998, que decorreu em França, que a seleção marroquina não marca presença na fase final da competição, tendo desta vez conseguido o apuramento ao vencer o Grupo C da zona africana, sem qualquer derrota, à frente de Costa do Marfim, Gabão e Mali, respetivamente.

Os norte-africanos são comandados pelo francês Herve Renard, treinador que já levantou a Taça das Nações Africanas com a Zâmbia, em 2012, e com a Costa do Marfim, em 2015.

Renard tem um grupo composto por jogadores que atuam quase todos em campeonatos europeus, com destaque para Nabil Dirar, Benatia e Boutaib, que foi mesmo o melhor marcador da sua equipa no apuramento, com quatro golos.

O defesa central Manuel da Costa, jogador que representou Portugal nos escalões jovens, pode também entrar nas contas do técnico francês.

O Portugal-Marrocos, da segunda jornada do Grupo B, está agendado para 20 de junho, em Moscovo.

A fase final do Mundial2018 realiza-se na Rússia de 14 de junho a 15 de julho.

Ler mais

Exclusivos