FIFA apresenta queixa contra plataforma de venda de bilhetes

Organismo anunciou que os ingressos adquiridos através de meios não autorizados, como a Viagogo AG, vão ser cancelados assim que sejam identificados

A FIFA apresentou na segunda-feira uma queixa contra a plataforma de venda de bilhetes Viagogo AG, em Genebra, por concorrência desleal na venda de ingressos para o Mundial 2018 de futebol, anunciou esta terça-feira o organismo.

"Nos últimos meses, a FIFA recebeu inúmeras queixas individuais, associações de proteção de consumidores e de outras estruturas de venda de bilhetes sobre a obscura e enganosa conduta da Viagogo AG", lê-se no comunicado da FIFA.

Nesse sentido, o organismo diz ter avançado com uma ação criminal contra a Viagogo, assegurando ter como prioridade a segurança dos adeptos na compra de ingressos para o campeonato do mundo, que vai ser disputado na Rússia, entre 14 de junho e 15 de julho.

A FIFA refere que a única plataforma oficial e legitima para a venda de bilhetes é a do seu sítio oficial na Internet, acrescentando que os ingressos comprados em plataformas não autorizadas, incluindo a Viagogo AG, vão ser cancelados assim que sejam identificados.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.