Morreu Waldir Peres, guarda-redes da seleção brasileira no Mundial de 1982

O antigo guarda-redes Waldir Peres, titular da seleção brasileira no Mundial de 1982, em Espanha, morreu hoje aos 66 anos, devido a um enfarte, informaram fontes familiares.

"Acordou bem, estava a brincar, conversar e depois do almoço aconteceu...", disse a sua irmã Isabel, em declarações ao site UOL.

Peres começou a sentir-se mal depois do almoço e foi levado a um hospital de Mogi Mirim, no estado de São Paulo, mas acabou por morrer ao início da tarde.

Peres iniciou a sua carreira no Ponte Preta, mudando-se depois para o São Paulo, tornando-se de uma das 'lendas' do clube, pelo qual jogou mais de 600 encontros, sendo apenas batido por Rogério Ceni.

Pela seleção brasileira, na qual fez 39 encontros, Waldir Peres esteve nos Mundiais de 1974 e de 1978, mas apenas foi titular em 1982, em Espanha.

Antes de terminar a carreira, o guarda-redes passou por outros clubes brasileiros como o América Rio de Janeiro, Guarani, Corinthians, Portuguesa e Santa Cruz.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.