Marco Silva muito próximo do Everton. Paulo Fonseca continua na Ucrânia

Saída de Sam Allardyce anunciada ontem pelos toffees. Antigo treinador do Sporting deverá ser o sucessor

Marco Silva está muito próximo de assumir o comando técnico do Everton. O emblema de Liverpool anunciou ontem a saída do treinador Sam Allardyce após seis meses no cargo, abrindo a porta ao português de 40 anos, que já tinha estado nas cogitações dos toffees após a demissão de Ronald Koeman, em outubro do ano passado. O DN sabe que o antigo técnico de Estoril, Sporting, Hull City e Watford está em negociações muito avançadas com o clube que terminou a Liga inglesa em oitavo lugar.

De acordo com a BBC, a estrutura do Everton procura um treinador capaz de implementar um estilo de futebol atrativo e que leve a equipa a lutar por um troféu e pelo sexto lugar na próxima temporada, devendo o anúncio do sucessor de Big Sam ser feito nos próximos 10 a 15 dias. A confirmar-se o acordo, será a terceira aventura de Marco Silva na Premier League. Embora tenha sido despromovido pelo Hull City na temporada passada e despedido do Watford em janeiro, o português viu o seu trabalho ser valorizado em terras de sua majestade. O despedimento por parte dos hornets até terá sido motivado pelo interesse do Everton. "Esta foi uma decisão difícil e que não foi tomada de ânimo leve. O clube está convencido de que a escolha de Marco Silva era a correta e, se não fosse pela abordagem injustificada de um rival da Premier League, continuaríamos a prosperar sob sua liderança", justificou o Watford, na altura.

Além de um treinador, o histórico clube de Inglaterra terá também um novo diretor desportivo. Trata-se do holandês Marcel Brands, 56 anos, oriundo do PSV Eindhoven, recém-coroado campeão da Holanda. O contrato do dirigente com o emblema de Liverpool vai iniciar a 1 de junho.

Fonseca renova com Shakhtar

Durante o dia de ontem também foi anunciada a saída de David Moyes do West Ham. Um dos preferidos a assumir o cargo era Paulo Fonseca, mas o treinador português renovou com o Shakhtar Donetsk por mais duas épocas, devendo a prolongação do vínculo ser oficializada em breve.

O técnico de 45 anos, que passou por Paços de Ferreira, FC Porto e Sp. Braga, entre outros, vai continuar assim num clube no qual conquistou dois campeonatos, duas Taças e uma Supertaça da Ucrânia desde o verão de 2016.

No que respeita aos hammers, os principais favoritos da estrutura do clube a suceder a David Moyes são, de acordo com a BBC, Rafael Benítez, Manuel Pellegrini e Unai Emery.

Ler mais

Premium

João Gobern

Há pessoas estranhas. E depois há David Lynch

Ganha-se balanço para o livro - Espaço para Sonhar, coassinado por David Lynch e Kristine McKenna, ed. Elsinore - em nome das melhores recordações, como Blue Velvet (Veludo Azul) ou Mulholland Drive, como essa singular série de TV, com princípio e sempre sem fim, que é Twin Peaks. Ou até em função de "objetos" estranhos e ainda à procura de descodificação definitiva, como Eraserhead ou Inland Empire, manifestos da peculiaridade do cineasta e criador biografado. Um dos primeiros elogios que ganha corpo é de que este longo percurso, dividido entre o relato clássico construído sobretudo a partir de entrevistas a terceiros próximos e envolvidos, por um lado, e as memórias do próprio David Lynch, por outro, nunca se torna pesado, fastidioso ou redundante - algo que merece ser sublinhado se pensarmos que se trata de um volume de 700 páginas, que acompanha o "visado" desde a infância até aos dias de hoje.