Marco Gonçalves suspenso quatro anos e dois meses após agressão

Jogador agrediu um árbitro no jogo entre o Canela e o Rio Tinto

Marco Gonçalves, o jogador do Canelas que agrediu o árbitro José Rodrigues, foi suspenso por quatro anos e cinco meses pela Comissão de Disciplina da Associação de Futebol do Porto, disse à agência Lusa fonte do organismo.

Segundo a mesma fonte, o jogador do Canelas foi alvo de três penalizações, uma mais pesada, de quatro anos de suspensão, por "ofensas corporais à equipa de arbitragem", uma segunda, de três meses, por "ameaças, injúrias e ofensas à reputação", e ainda uma terceira de dois meses, por "ofensas corporais graves a jogadores".

A agressão a José Rodrigues, com uma joelhada, ocorreu há cerca de um mês, no jogo com o Rio Tinto, do campeonato da principal divisão distrital da Associação de Futebol do Porto.

Além da suspensão, Marco Gonçalves terá ainda de pagar uma indemnização ao árbitro José Rodrigues de 4.125 euros, e à AF Porto 20 por cento desse montante.

O Canelas 2010, por seu lado, foi sancionado com a pena de derrota no jogo com o Rio Tinto, a quem deverá pagar uma indemnização de 1.605 euros, a que acresce um pagamento à AF Porto de 20 por cento desse montante.

O clube de Vila Nova de Gaia foi ainda multado em mais 400 euros.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".