Manchester United confirma contratação de Diogo Dalot

Campeão pelo FC Porto vai ser o quinto português a representar o clube inglês, o primeiro da era José Mourinho.

O lateral português Diogo Dalot, de 19 anos, vai jogar na próxima época no Manchester United, confirmou o clube inglês no Twitter e no site.

É o quinto português a representar o Manchester United, depois de Ronaldo, Nani, Bebé e Joel Pereira, mas o primeiro desde que José Mourinho é treinador dos red devils.

O Manchester United contratou o jogador, num contrato de cinco anos com opção de mais outro, por 22 milhões de euros.

A SAD azul e branca confirmou o "acordo com o Manchester United para a cedência, a título definitivo, dos direitos de inscrição desportiva do jogador profissional de futebol Diogo Dalot pelo valor de 22 milhões de euros", em comunicado enviado à CMVM.

"Diogo é um jovem defesa extremamente talentoso com todas as qualidades para se tornar rapidamente num grande jogador para este clube. Tem todos os atributos de que um lateral precisa: físico, inteligência tática e qualidade técnica, combinando isto com a mentalidade da formação do FC Porto que prepara os jogadores para a maturidade que precisam a um nível profissional", disse Mourinho, segundo o comunicado no site do clube.

"Com a sua idade é o melhor lateral da Europa e todos acreditamos que tem um futuro brilhante à sua frente no Manchester United", referiu ainda o treinador português.

Por seu lado, Diogo Dalot mostra-se entusiasmado pela oportunidade e agradece aos dragões: "Chegar ao Manchester United é uma oportunidade inacreditável para mim. Crescei no FC Porto e estou muito agradecido por tudo o que fizeram por mim, mas a hipótese de vir para o maior clube do mundo é algo que não posso rejeitar. Estou entusiasmado para trabalhar com José Mourinho e aprender tudo o que puder de um treinador com tanto sucesso. Quero muito jogar com os jogador fantásticos do plantel".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.