Lopetegui vai privilegiar a "evolução à revolução" na seleção de Espanha

Escolha do ex-treinador do FC Porto foi "uma boa opção" considera o antecessor Del Bosque

Julen Lopetegui, o ex-treinador do FC Porto que esta quinta-feira foi anunciado como novo selecionador de futebol de Espanha, revelou que privilegiará a "evolução à revolução" na equipa até agora dirigida por Vicente del Bosque.

"A base da seleção é mais ou menos clara. Muitos (jogadores) estão na sua plenitude e vão aparecer novas opções por mérito próprio. Não existirá revolução, mas evolução", resumiu, na sua apresentação como selecionador até 2018.

O técnico, que nos 'dragões' não conquistou qualquer troféu em ano e meio, assegura que "há jogadores que podem aparecer e ajudar", assumindo que "terão a sua oportunidade".

Vicente del Bosque considerou que a escolha de Julen Lopetegui foi uma "boa opção", revelando que nada teve a ver com a sua sucessão.

"Não tinha ideia quais as opções. O presidente é quem ia escolher e fez uma boa opção. Agora, como toda a gente, quero desejar o melhor ao novo selecionador", disse o técnico cessante, que foi campeão da Europa (2012) e do Mundo (2010) pela 'roja'.

O basco de 49 anos, que tinha sido treinador de seleções jovens de Espanha, conquistando um título europeu de sub-21 e dois de sub-19, deixou o FC Porto no início do ano, quando foi substituído por José Peseiro, depois de uma época e meia em que não conquistou qualquer título.

"É um homem com preparação, grande entusiasmo e uma vitalidade enorme. Estou certo de que o Julen tem a capacidade e o entusiasmo para vencer o desafio", reforçou Del Bosque.

Quanto ao seu futuro na federação espanhola, o técnico de 65 anos deixou claro que agora a prioridade é o novo selecionador.

"Estarei perto para o que me pedirem, mais nada. O novo selecionador é ele e tem toda a autoridade. Tem a nossa confiança e apoio para que desenvolva a sua função da melhor forma possível", sublinhou.

O presidente da federação, Ángel María Villar, acredita que a seleção vai ter "muitos êxitos" sob o comando técnico de Lopetegui.

"Vai estar em funções até à classificação do Mundial da Rússia2018. Desejo-lhe muitíssima sorte. Os seus êxitos serão os do futebol espanhol. Estou certo de que vamos ter muitos êxitos com Lopetegui", concluiu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.