Liga dos Campeões mais restrita para equipas portuguesas

Na próxima época, a UEFA só atribui duas vagas na fase de grupos aos clubes de federações classificadas entre o sétimo e o 15.º lugar do 'ranking'

O segundo classificado da I Liga portuguesa de futebol só chegará à fase de grupos da edição de 2018/19 da Liga dos Campeões se for um dos dois vencedores do 'play-off' final no 'caminho das ligas'.

Para a próxima época, a UEFA só atribui duas vagas na fase de grupos aos clubes de federações classificadas entre o sétimo e o 15.º lugar do 'ranking', o que é o caso de Portugal, que terminou a última época na sétima posição.

Com o campeão a ter entrada direta, o segundo classificado disputa a terceira pré-eliminatória e, caso siga em frente, enfrenta o 'play-off', que apura somente duas equipas. Em caso de eliminação, numa ou noutra fase, o vice-campeão luso é remetido para a fase de grupos da Liga Europa.

A UEFA atribui mais quatro vagas nos grupos da 'Champions' provenientes do 'play-off', mas naquilo a que designa de 'caminho dos campeões', clubes vencedores de campeonatos de federações abaixo do 11.º lugar no 'ranking' do organismo do futebol europeu.

Na atual temporada, Portugal entrou no 'ranking' como quinto classificado -- entretanto ultrapassado por Rússia e França -- e colocou duas equipas (Benfica e FC Porto) diretamente na fase de grupos e uma (Sporting) superou o 'play-off'.

O cenário muda substancialmente para as equipas portuguesas no novo modelo competitivo da UEFA, não só face à queda no 'ranking' -- com a perda de pontos nos resultados das equipas -, mas com a divisão dos 'caminhos' de apuramento.

Na 'Champions' estarão os vencedores da Liga dos Campeões e Liga Europa, os quatro primeiros dos campeonatos de Espanha, Alemanha, Inglaterra e Itália, os dois primeiros de França e Rússia, os campeões de Portugal, Ucrânia, Bélgica e Turquia, e os quatro clubes provenientes dos 'play-offs', dois do caminho das Ligas e quatro do caminho dos campeões.

Se o campeão europeu tiver garantido a qualificação para a fase de grupos através do seu campeonato, a vaga será preenchida pelo campeão da federação classificada no 11.º lugar (atualmente a República Checa), que, caso contrário, teria de competir no 'caminho dos campeões'.

No caso da Liga Europa, se o detentor do troféu ficar num dos lugares de acesso do seu campeonato, a vaga será preenchida pelo terceiro classificado do país quinto classificado (França), que, caso contrário, teria de competir no 'caminho das ligas'.

Na Liga Europa, Portugal colocará o vencedor da Taça de Portugal na fase de grupos, enquanto o terceiro classificado da I Liga entra na terceira pré-eliminatória e o quarto na segunda.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.