Yannick Djaló poderá estrear-se este sábado em Guimarães

José Couceiro, treinador do Vitória de Setúbal, anunciou esta sexta-feira que o defesa Luís Felipe e o médio João Teixeira contraíram lesões graves esta semana, que os impossibilitam de voltar a jogar na presente época.

Luís Felipe, jogador que cometeu na última jornada a grande penalidade que permitiu ao Benfica vencer no Bonfim (2-1) aos 90+2 minutos, fraturou o perónio esquerdo, no treino de quinta-feira, e aguarda cirurgia

Já o médio João Teixeira, cedido pelo Benfica ao emblema setubalense, foi na quinta-feira submetido a intervenção cirúrgica no joelho direito (lesão meniscal), segundo fonte oficial do clube.

Além destes dois atletas, no sábado na partida frente do Vitória de Guimarães, a contar para 30.ª jornada da Liga portuguesa de futebol, o Vitória de Setúbal não vai ter disponíveis Nuno Pinto (lesão muscular na coxa esquerda), Tomás Podstawski e André Sousa (ambos com entorse no joelho direito).

As boas notícias para o treinador José Couceiro prendem-se com a estreia na convocatória de Yannick Djaló. O avançado, que tinha sido sujeito a intervenção cirúrgica ao joelho em setembro de 2017, pode voltar a competir em Guimarães, no sábado, no jogo que está agendado para as 20.30 horas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.