Jesus: "Foi uma semana que começou com um filme de terror"

Jesus diz que o peso emocional dos acontecimentos desta semana impediu os jogadores do Sporting de fazerem melhor na final

Jorge Jesus deslocou-se à sala de imprensa do Jamor para fazer apenas uma curta declaração, não respondendo a qualquer pergunta dos jornalistas. Aqui fica a declaração do treinador do Sporting.

"Quero agradecer aos adeptos do Sporting presentes que nos vieram ajudar a vencer esta Taça de Portugal. A forma como este estádio estava, quase todo verde, foi um exemplo. Foi uma semana muito complicada, que começou com um filme de terror. Quero agradecer aos jogadores a capacidade emocional para este jogo. O lance do Bas Dost (falhanço à boca da baliza) é um exemplo de como esta equipa estava. Hoje não posso comentar este jogo em termos técnicos e táticos. O que conta é como esta equipa estava em termos emocionais. E isso foi fundamental para que a equipa não tivesse jogado como costuma fazer. Parabéns à equipa do Aves. Acabámos a nossa época sem conseguir o troféu que queríamos".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Falem do futuro

O euro, o Erasmus, a paz. De cada vez que alguém quer defender a importância da Europa, aparece esta trilogia. Poder atravessar a fronteira sem trocar de moeda, ter a oportunidade de passar seis meses a estudar no estrangeiro (há muito que já não é só na União Europeia) e - para os que ainda se lembram de que houve guerras - a memória de que vivemos o mais longo período sem conflitos no continente europeu. Normalmente dizem isto e esperam que seja suficiente para que a plateia reconheça a maravilha da construção europeia e, caso não esteja já convertida, se renda ao projeto europeu. Se estes argumentos não chegam, conforme o país, invocam os fundos europeus e as autoestradas, a expansão do mercado interno ou a democracia. E pronto, já está.