Iniesta anuncia saída do Barcelona

Médio espanhol de 33 anos vai abandonar o clube que representa desde 1996, quando deixou as camadas jovens do Albacete. Soma 669 jogos e 57 golos pela equipa principal dos catalães

"Esta conferência de imprensa é para comunicar que esta temporada é a minha última aqui. Foi uma decisão muito pensada, meditada e ponderada, a nível interno e familiar. Depois de 22 anos aqui, vou deixar de jogar neste clube, que para mim é o melhor do ano. Sendo honesto comigo mesmo e com o clube, entendo que a minha etapa acaba este ano. Este clube merece o melhor de mim, e acredito que num futuro a breve prazo não podia dar o melhor de mim aqui. Despeço-me a jogar, a um alto nível, a ser titular e a ganhar títulos. É um dia muito difícil, mas é da lei da vida que cada dia mais difícil. Esta é a minha decisão e queria fazê-la pública", anunciou esta sexta-feira o histórico médio do Barcelona, Andrés Iniesta, bastante emocionado e grato à família, companheiros e adeptos.

Depois de uma declaração emotiva, em que não evitou as lágrimas, o internacional espanhol de 33 anos foi ovacionado pelos colegas de equipa, que se encontravam na sala.

O capitão do Barcelona confessou ainda que o momento com mais significado para ele no clube foi "a estreia pela equipa principal", em alusão a um jogo na Bélgica, frente ao Club Brugge, a 29 de outubro de 2002, para a Liga dos Campeões, pela mão de Louis van Gaal.

Pelo colosso da Catalunha, el ilusionista conquistou quatro Ligas dos Campeões, três Supertaças Europeias, três Mundiais de Clubes, seis Taças do Rei, sete Supertaças de Espanha e só uma hecatombe impedirá de ganhar o nono título nacional esta temporada. Iniesta chegou a Camp Nou em 1996, com 12 anos, depois de ter deixado as camadas jovens do Albacete, e soma 669 jogos e 57 golos pela equipa principal dos blaugrana.

Sobre o futuro, o centrocampista disse que ainda "há coisas para conversar e decidir", mas deixou a ideia que não vai continuar na Europa: "Disse sempre que não ia competir contra o meu clube. No final da temporada, anunciei onde irei continuar a jogar." O jogador garantiu ainda que ia voltar aos culé após pendurar as botas, mas que primeiro vai continuar a jogar por mais uns anos.

Recorde-se que a imprensa espanhola tem dado conta de que Iniesta poderá reforçar os chineses do Chongqing Lifan, equipa orientada por Paulo Bento, que até já comentou essa possibilidade. "É apenas um rumor. É difícil falar de rumores mas acredito que não há um adepto no mundo ou um treinador que não gostasse de ter um jogador como Iniesta", afirmou recentemente o técnico português.

Ler mais

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.