Heynckes confirma convite do Bayern de Munique

O treinador alemão confirmou ter recebido uma oferta para regressar ao comando técnico do Bayern de Munique, mas que ainda não tomou a decisão de assinar pelo campeão alemão

"Não há nada claro nem definitivo. Tenho de analisar tudo. Há quatro anos e meio retirei-me no Bayern e o futebol continuou a evoluir", disse Heynckes, ao jornal Rheinischer Post Online.

Retirado do futebol desde que, ao comando dos bávaros, venceu a Liga dos Campeões de 2013, o antigo treinador do Benfica disse estar em forma e capaz de assumir o cargo, mas que teria de pensar com calma na proposta, não dando uma data para a sua resposta final.

Na entrevista ao jornal alemão, Heynckes confirmou que se encontrou com o presidente Uli Hoeness, com Karl-Heinz Rummenigge, presidente da sociedade desportiva, e Hasan Salihamidzic, diretor desportivo, que lhe propuseram assinar até ao final da temporada.

Na sua edição de hoje, o jornal Sport Bild noticiava que Heynckes iria suceder ao italiano Carlo Ancelotti à frente da equipa principal do Bayern Munique.

Em 2013, Heynckes escreveu uma das principais páginas da história do Bayern de Munique, ao vencer, na mesma temporada, campeonato, Taça da Alemanha e Liga dos Campeões.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).