Golo de Lozano criou um sismo na Cidade do México

A surpreendente vitória do México frente à Alemanha levou os adeptos à loucura. Até os sismógrafos registaram a intensidade dos festejos na capital do país

É, no mínimo, insólito. Não, não estamos a falar da surpreendente vitória do México frente à Alemanha, a campeã do Mundo em título, no jogo inaugural do Grupo F do Mundial 2018, na Rússia. Mas sim, o que o golo de Hirving Lozano provocou. Nada mais, nada menos do que um sismo "artificial" na capital mexicana.

O golo que deu a vitória da seleção comandada por Juan Carlos Osorio levou os adeptos à loucura na Cidade do México, que até foi registada nos sismógrafos.

O sismo detetado na Cidade do México teve uma origem artificial. Possivelmente pelos saltos em massa durante o golo da seleção do México no Mundial 2018

É o próprio Sistema Mexicano de Monitorização Sísmica Antecipada (SMMSA) que garante nas redes sociais. Os festejos na capital mexicana foram tão intensos que deram origem a uma atividade sísmica artificial.

"O sismo detetado na Cidade do México teve uma origem artificial. Possivelmente pelos saltos em massa durante o golo da seleção do México no Mundial. Pelo menos dois sensores dentro da cidade detetaram-no às 11h32", lê-se na nota que o serviço de sismologia do instituto de investigação geológica e atmosférica do México publicou no Twitter.

Resta saber se este caso insólito vai repetir-se no Mundial 2018.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.