Fernando Santos e Rui Vitória nos 50 melhores treinadores do mundo

Revista inglesa Four Four Two elegeu os melhores treinadores no ano de 2016

Fernando Santos e Rui Vitória fazem parte da lista de melhores treinadores, segundo a revista inglesa Four Four Two.

O selecionador português, que se sagrou campeão europeu, ocupa o 33º posto da lista. A revista destaca a união que o técnico introduziu na equipa. "Fez de Portugal uma equipa, acima de tudo, difícil de derrotar. (...) Ele tinha um plano, manteve-se fiel e acabou por beneficiar de um bocadinho de sorte pelo caminho", descreve.

Já o técnico dos encarnados, Rui Vitória, campeão nacional, ocupa o 39º lugar. A publicação destaca a forma como o técnico deu a volta a um mau início de época das águias, com a saída de Jorge Jesus para o comando técnico dos eternos rivais. "Acabou por desfazer todas as dúvidas iniciais sobre a sua capacidade para treinar ao mais alto nível", concluiu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.