Fábio Coentrão não está disponível para ir ao Mundial

Lateral esquerdo do Sporting comunicou decisão a Fernando Santos e informou os fãs no Facebook

Fábio Coentrão anunciou, esta segunda-feira, que comunicou a Fernando Santos, que não tem condições para representar a seleção nacional no Mundial2018.

"Depois de uma grande ponderação, dei conta ao Selecionador Nacional que, após uma época muito desgastante, sinto não estar nas condições necessárias para representar a Seleção numa prova com a exigência do Campeonato do Mundo", anunciou no Facebook.

O jogador tinha sido convocado pelo selecionador nacional para o duplo compromisso (com o Egito e a Holanda) , mas acabou por voltar ao clube sem representar a seleção. O lateral-esquerdo do Sporting, foi observado pelos médicos da Federação e realizado exames, mas acabou dispensado."Apesar de os mesmos não terem revelado uma situação impeditiva, na avaliação médica o jogador revelou estar muito queixoso e limitado numa das coxas", informou a FPF em comunicado, colocando a bola do lado de Coentrão.

Agora, o ainda jogador leonino antecipou-se ao anúncio dos convocados - Fernando Santos anuncia a lista na quinta-feira - e renunciou ao Mundial2018, que se joga na Rússia este verão.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Discretamente, sem ninguém ver

Enquanto nos Estados Unidos se discute se o candidato a juiz do Supremo Tribunal de Justiça americano tentou, ou não, há 36 anos abusar, ou mesmo violar, uma colega (quando tinham 17 e 15 anos), para além de tudo o que Kavanauhg pensa, pensou, já disse ou escreveu sobre o que quer que seja, em Portugal ninguém desconfia quem seja, o que pensa ou o que pretende fazer a senhora nomeada procuradora-geral da República, na noite de quinta-feira passada. Enquanto lá se esmiúça, por cá elogia-se (quem elogia) que o primeiro-ministro e o Presidente da República tenham muito discretamente combinado entre si e apanhado toda a gente de surpresa. Aliás, o apanhar toda a gente de surpresa deu, até, direito a que se recordasse como havia aqui genialidade tática. E os jornais que garantiram ter boas fontes a informar que ia ser outra coisa pedem desculpa mas não dizem se enganaram ou foram enganados. A diferença entre lá e cá é monumental.