Hat-trick de Isco na goleada da Espanha à desfalcada Argentina

Sem Messi, os argentinos perderam, por 6-1, com a Espanha de Lopetegui, adversária de Portugal no Mundial2018.

A Espanha, primeira adversária de Portugal na fase final do Mundial de futebol de 2018, goleou hoje uma desfalcada Argentina por 6-1, num particular disputado no Wanda Metropolitano, em Madrid.

O médio Isco, jogador do Real Madrid, foi a grande figura do encontro, ao conseguir um hat-trick, com tentos aos 27, 52 e 74 minutos, pertencendo os outros golos a Diego Costa, aos 12, Thiago Alcántara, aos 55, e Iago Aspas, aos 73.

Pela formação albi-celeste, que atuou sem o capitão Lionel Messi e também sem Ángel Di Maria ou Agüero, marcou o central Nicolás Otamendi, aos 39 minutos.

A Espanha ainda sentiu algumas dificuldades iniciais, mas Higuáin, como já aconteceu 'demasiadas' vezes na seleção, falhou um golo de baliza 'aberta', aos oito minutos, e, na resposta, Diego Costa, a atuar em 'casa', adiantou a Espanha.

Os argentinos ainda foram equilibrando o jogo, mas, aos 27 minutos, a eficácia espanhola 'falou mais alto', com Isco a marcar o seu primeiro golo, após a segunda assistência de Asensio.

Na sequência de um canto, e com culpas para De Gea, Otamendi ainda reduziu, aos 39 minutos, mas, no início da segunda parte, a Espanha 'acabou' com o encontro, com golos de 'rajada' de Isco, aos 52 minutos, e Thiago Alcántara, aos 55.

Os golos iam aparecendo aos pares e, aos 73 e 74, a Espanha chegou à meia dúzia, primeiro por Iago Aspas, servido por De Gea, e depois com o hat-trick de Isco, que viria a ser substituído aos 76, para a ovação.

Na parte final, o sportinguista Marcos Acuña ainda entrou, aos 84 minutos.

Os espanhóis mantiveram, assim, a invencibilidade na era Julen Lopetegui: sob o comando do ex-treinador do FC Porto, somam 13 vitórias e cinco empates, em 18 jogos, depois do desaire por 2-0 com a Itália, nos oitavos de final do Europeu de 2016.

A exemplo da Espanha, as outras equipas do Grupo B do Mundial de 2018 também ganharam: Marrocos superou o Uzbequistão por 2-0, em Casablanca, e o Irão, de Carlos Queiroz, ganhou à Argélia por 2-1, em Graz, na Áustria.

No Mundial 2018, que se realiza na Rússia, de 14 de junho a 15 de julho, a seleção lusa, campeã europeia em título, defronta a Espanha (15 de junho, em Sochi), Marrocos (20, em Moscovo) e o Irão (25, em Saransk).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

A "taxa Robles" e a desqualificação do debate político

A proposta de criação de uma taxa sobre especulação imobiliária, anunciada pelo Bloco de Esquerda (BE) a 9 de setembro, animou os jornais, televisões e redes sociais durante vários dias. Agora que as atenções já se viraram para outras polémicas, vale a pena revistar o debate público sobre a "taxa Robles" e constatar o que ela nos diz sobre a desqualificação da disputa partidária em Portugal nos dias que correm.

Premium

Rosália Amorim

Crédito: teremos aprendido a lição?

Crédito para a habitação, crédito para o carro, crédito para as obras, crédito para as férias, crédito para tudo... Foi assim a vida de muitos portugueses antes da crise, a contrair crédito sobre crédito. Particulares e também os bancos (que facilitaram demais) ficaram com culpas no cartório. A pergunta que vale a pena fazer hoje é se, depois da crise e da intervenção da troika, a realidade terá mudado assim tanto? Parece que não. Hoje não é só o Estado que está sobre-endividado, mas são também os privados, quer as empresas quer os particulares.