Escândalo sexual na Federação de Ginástica americana

O presidente da federação de ginástica dos EUA, Steve Penny demitiu-se após 368 denúncias de que médicos e treinadores abusaram das atletas, muitas com menos de 13 anos

O presidente da federação de ginástica dos Estados Unidos, Steve Penny, demitiu-se esta quinta-feira, no seguimento de um escândalo de abusos sexuais cometidos por médicos e treinadores daquela federação.

"A minha decisão de deixar a direção da federação é tomada de encontro ao que são atualmente os interesses da federação", refere uma mensagem de Penny, que tem sido acusado de agir tarde demais neste caso.

Um total de 368 antigas ginastas, muitas das quais com menos de 13 anos no momento dos factos, afirmaram ter sido vítimas de agressão sexual por médicos e treinadores, ao longo dos últimos 20 anos, nomeadamente aquando de estágios.

A investigação, feita pelo Indianapolis Star, da cidade onde a federação tem sede, tem como nome mais referido o do médico Larry Nassar. Por outro lado, acusa a direção federativa de não ter afastado os médicos e treinadores mesmo depois de serem condenados.

O Comité Olímpico dos Estados Unidos, que insistentemente vinha pedindo a resignação de Penny, já aplaudiu a decisão.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Henrique Burnay

Falem do futuro

O euro, o Erasmus, a paz. De cada vez que alguém quer defender a importância da Europa, aparece esta trilogia. Poder atravessar a fronteira sem trocar de moeda, ter a oportunidade de passar seis meses a estudar no estrangeiro (há muito que já não é só na União Europeia) e - para os que ainda se lembram de que houve guerras - a memória de que vivemos o mais longo período sem conflitos no continente europeu. Normalmente dizem isto e esperam que seja suficiente para que a plateia reconheça a maravilha da construção europeia e, caso não esteja já convertida, se renda ao projeto europeu. Se estes argumentos não chegam, conforme o país, invocam os fundos europeus e as autoestradas, a expansão do mercado interno ou a democracia. E pronto, já está.