Dérbi na estrada. Leoas favoritas e águias a tentar hexa masculino

Aposta total do Benfica no sexto título consecutivo nos homens, que foge ao Sporting desde a primeira edição. Sara Moreira favorita em prova feminina muito desfalcada

Dez dias após o Benfica-Sporting em futebol e uma semana depois dos dérbis no voleibol e no hóquei em patins, a rivalidade secular entre águias e leões vai seguir esta tarde (15.00) para o asfalto do concelho de Oeiras, para a 25.ª edição do Campeonato Nacional de Estrada, com partida e chegada no Estádio Nacional e passagem pela zona do Jamor, Cruz Quebrada e Algés.

Se no futebol os encarnados procuram o pentacampeonato, no atletismo tentam o hexa no setor masculino. O atual campeão nacional de corta-mato e vencedor das recentes São Silvestres de Amadora e Viana do Castelo, Rui Pinto; o campeão em título de corta-mato curto e vencedor da São Silvestre de Lisboa, Samuel Barata (admitiu que poderá "lutar pelo título", ele que na edição do ano passado foi terceiro classificado); os antigos campeões de estrada Hermano Ferreira (2011) e Rui Silva (2016), este último a competir na prova pela primeira vez de águia ao peito; e o maratonista olímpico e vencedor da São Silvestre de Vila Nova de Famalicão, Ricardo Ribas, são algumas das principais apostas de uma equipa que vai estar reforçada com os triatletas João Silva, João Pereira e Miguel Arraiolos.

Se os homens benfiquistas têm sido reis da classificação coletiva nos últimos seis anos, o Sporting aposta forte na conquista de um título que foge ao clube desde 1990, quando Dionísio Castro fez a dobradinha, vencendo individualmente e ao lado do gémeo Domingos Castro, Fernando Couto e Carlos Patrício.

Os leões conseguiram dar um ar de sua graça nas duas últimas edições, com as vitórias de Rui Silva e Hélio Gomes, curiosamente dois atletas que não vão estar de verde e branco na prova de hoje. O primeiro estará do outro lado da barricada, a correr pelo Benfica, enquanto o segundo está suspenso por doping. Ainda assim, o Sporting deverá estar representado por Rui Pedro Silva, campeão por três vezes e vencedor da São Silvestre do Porto; Alberto Paulo, vice-campeão do ano passado ao serviço do eterno rival e reforço para esta época; Hélder Santos, vencedor do Grande Prémio de Natal; Licínio Pimentel, campeão em 2010; e Nuno Lopes, Rui Teixeira, Ricardo Dias e Paulo Pinheiro, que no último mês reinaram nas São Silvestres de Pinhel, Vila Real, Coimbra e Olivais. Resta saber se vão todos participar, uma vez que os responsáveis da modalidade assumem a possibilidade de poupar alguns atletas em virtude da participação na Taça dos Clubes Campeões Europeus de corta-mato.

Os dados estão lançados para mais um dérbi masculino apaixonante, com um pelotão colorido de encarnado, verde e branco, e que promete ser decidido apenas nos últimos metros de uma corrida que se vai iniciar às 15.10, dez minutos depois da elite feminina e dos atletas deficientes.

Sem Dulce nem Jéssica

Se a prova masculina promete grande incerteza, no setor feminino o Sporting apresenta-se como grande favorito para revalidar o título coletivo, conquistado no ano passado pela primeira vez na história do atletismo leonino.

O desinvestimento do Benfica na sua equipa feminina - que já remonta à época passada - foi reforçado pela ausência de Dulce Félix, recordista de títulos de estrada (cinco) que foi mãe no último mês. Também Marta Pen, a residir nos Estados Unidos, vai desfalcar as águias.

Apercebendo-se de um claro favoritismo, os verde e brancos vão gerir a equipa e deixar de fora Jéssica Augusto, que no ano passado conquistou o título pela terceira vez, e Catarina Ribeiro e Carla Salomé Rocha, vice-campeãs de estrada e corta-mato no ano passado e que esta temporada passaram de individuais a atletas do clube de Alvalade. Esta gestão deve-se à preparação para a Taça dos Campeões Europeus de corta-mato, que vai realizar-se a 4 de fevereiro em Mira e que o emblema de Alvalade quer vencer. As três atletas vão estar a competir amanhã no crosse de Elgoibar, em Espanha.

Assim sendo, a campeã em 2009, 2010 e 2013, Sara Moreira, 32 anos, é a grande favorita para completar os dez quilómetros da prova em primeiro lugar. A maratonista olímpica vai contar com a concorrência da companheira de equipa Inês Monteiro, veterana de 37 anos que foi tetracampeã entre 2002 e 2005 - iguala Dulce Félix em caso de vitória - e que esta temporada trocou o CA Seia pelo Sporting. Ambas têm mostrado boa forma: Sara Moreira venceu o Grande Prémio de Natal em dezembro, mês em que Inês Monteiro arrebatou a Volta ao Funchal e a São Silvestre da Amadora.

Relacionadas

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Desporto
Pub
Pub