Conselho de Disciplina não recebeu participação contra Samaris

Na segunda-feira, o Sporting tinha solicitado a instauração de um processo sumário ao médio grego do Benfica

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) não recebeu nenhum auto de flagrante delito sobre qualquer jogo do passado fim de semana, disse esta terça-feira à Lusa fonte do órgão federativo.

Contactada pela Lusa, fonte do CD assegurou que não deu entrada, antes ou durante a reunião que decorreu durante a tarde de desta terça-feira, nenhum auto de flagrante delito sobre qualquer jogo do fim de semana.

Na segunda-feira, o Sporting tinha solicitado a instauração de um processo sumário ao médio grego do Benfica Samaris, pelo ocorrido no jogo frente ao Moreirense, no domingo, à Comissão de Instrutores (CI) da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP).

Em causa estava, segundo disse fonte do clube 'leonino' à Lusa, a aplicação do auto de flagrante delito, tendo em conta as imagens televisivas do encontro, por pretensa agressão ao defesa brasileiro Diego Ivo, no período de compensação do encontro da 28.ª jornada da I Liga, que terminou com o triunfo dos tricampeões e líderes do campeonato, por 1-0.

Perante a solicitação do Sporting, a CI da LPFP tem três dias, desde a data dos factos, para decidir a instauração ou não de um processo sumário a Samaris.

De acordo com o número 2 do artigo 258.º do Regulamento Disciplinar da LPFP, "considera-se verificada em flagrante a infração que é detetada através de objetos ou sinais percecionados diretamente, ainda que através da visualização de imagens televisivas, que mostrem claramente que a infração foi cometida e o agente nela participou".

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.

Premium

Diário de Notícias

A ditadura em Espanha

A manchete deste dia 19 de setembro de 1923 fazia-se de notícias do país vizinho: a ditadura em Espanha. "Primo de Rivera propõe-se governar três meses", noticiava o DN, acrescentando que, "findo esse prazo, verá se a opinião pública o anima a organizar ministério constitucional". Explicava este jornal então que "o partido conservador condena o movimento e protesta contra as acusações que lhe são feitas pelo ditador".