Governo da Madeira felicita Cristiano Ronaldo

Português venceu a sua quinta Bola de Ouro

O Governo da Madeira e o representante da República na Região Autónoma felicitaram esta quinta-feira o futebolista internacional português Cristiano Ronaldo, nascido no Funchal, pela conquista da quinta Bola de Ouro.

"Quero em nome do Governo Regional da Madeira expressar os mais sinceros parabéns ao madeirense Cristiano Ronaldo pela conquista de mais uma Bola de Ouro", escreveu o presidente do executivo do arquipélago numa nota divulgada no Funchal.

Miguel Albuquerque ainda deseja ao internacional português "que muitos outros êxitos se sucedam, para enorme contentamento" de madeirenses e porto-santenses, concluindo que todos acompanham "com muito orgulho tão brilhante carreira".

Também o representante da República na Madeira, Ireneu Barreto, felicitou Cristiano Ronaldo pela conquista deste troféu conferido pela revista France Football.

"É com grande alegria que felicito o nosso conterrâneo Cristiano Ronaldo pela atribuição, hoje anunciada pela 'France Football', da sua quinta Bola de Ouro, que o consagra como o melhor jogador do Mundo em 2017", afirma o juiz conselheiro, igualmente numa nota divulgada na região.

Na opinião do representante da República, "este prémio vem uma vez mais reconhecer as qualidades únicas de um Homem que, conjugando um enorme talento com força de vontade, determinação, coragem e persistência, se tornou uma referência para todos e, sobretudo, para as camadas mais novas".

O português Cristiano Ronaldo ganhou hoje pela quinta vez a Bola de Ouro, prémio atribuído pela revista francesa France Football ao melhor futebolista do ano, somando o quarto troféu nos últimos cinco anos, numa cerimónia que decorreu em Paris, na Torre Eiffel.

Cristiano Ronaldo, que conquistou em 2017 a Liga dos Campeões, a liga espanhola, a Supertaça europeia e a Supertaça espanhola pelo Real Madrid, igualou os cinco troféus do argentino Lionel Messi (2009 a 2012 e 2015).

O 'capitão' da seleção lusa já tinha arrebatado a Bola de Ouro em 2008, 2013, 2014 e 2016, nas edições intermédias num prémio entregue conjuntamente pela France Football e a FIFA.

Ler mais

Exclusivos

Premium

JAIME NOGUEIRA PINTO

O arauto da revolta popular

Rejeição. Não é, por enquanto, senão isso. Não pelos reaccionários, pelos latifundiários, pelos generais golpistas, pelos fascistas declarados ou encapotados, mas pelo povo brasileiro, que vota agora contra a esquerda dita idealista - e notoriamente irrealista quanto à natureza humana (sobretudo à própria) - que montou um "mecanismo" de enriquecimento ilícito e de perpetuação no poder digno dos piores hábitos do coronelismo e do caciquismo que os seus antepassados ideológicos, de Josué de Castro a Celso Furtado, tanto criticaram. Um povo zangado, enganado, roubado, manipulado pelos fariseus da tolerância, dos direitos humanos e das flores de retórica do melhor dos mundos, pelos donos de tudo - do pensamento único aos recursos do Estado.