Benfica, Sporting e Portugal

O mercado de transferências que antecedeu a de época 1995/96 foi abaladopela notícia de que o Benfica ia contratar Jurgen Klinsmann. Porém, a maior surpresa foi a recusa do então treinador, Artur Jorge. Segundo o técnico, o atacante não sabia "dominar uma bola". Se é vingança ou não, só Klinsmann o pode dizer, a verdade é que desde então tem gosto em humilhar Portugal.

Nessa época, no Bayern Munique, encontrou precisamente o Benfica, na terceira eliminatória da Taça UEFA. Na Alemanha, os bávaros venceram por 4-1: Klinsmann marcou os quatro golos; na Luz, nova vitória, mas por 3-1: Klinsmann assinou dois. "Cataklinsmann" foi como que ficou conhecido.

Não era a primeira vez que marcava a uma equipa portuguesa. Em 1990/91 fez um golo na vitória do Inter de Milão (2-0) ao Sporting, nas meias-finais da Taça UEFA. Os leões foram agora novamente vítima de Klinsmann, ainda que na condição de treinador: 5-0 em Alvalade, 7-1 no Allianz Arena (oitavos--de-final da Liga dos Campeões).

Mas como treinador, o primeiro encontro com um representante foi mesmo com a selecção nacional. Jogo de atribuição do terceiro e quarto lugares do Mundial 2006. A Alemanha, a jogar em casa, venceu por 3-1, com os alemães a darem uma lição de futebol a Portugal.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.