Bayern confirma hexa e Mourinho adia festa do City

Bávaros garantiram título. Equipa de Guardiola esteve a vencer o United por 2-0 mas foi derrotada em casa por 2-3

Tarde de festa para o Bayern Munique, que celebrou o hexacampeonato e o 28.º título nacional do historial - o segundo clube com mais campeonatos na Alemanha é o Nuremberga, atualmente na II Liga, com nove -, com um triunfo no terreno do Augsburgo por 4-1. Um autogolo de Niklas Sule, aos 18 minutos, ainda ameaçou adiar a festa do Bayern, que conseguiu dar a volta ao texto através dos remates certeiros de Tolisso (32"), James Rodríguez (38"), Arjen Robben (62") e Sandro Wagner (87"), num dia de dupla comemoração para Franck Ribéry, que ontem festejou o seu 35.º aniversário.

Com abraços, cumprimentos calorosos, saltos de alegria, interações com os adeptos e uma camisola alusiva ao sexto título consecutivo, assim se fez a comemoração de mais um passeio dos bávaros pela Bundesliga.

O veterano treinador Jupp Heynckes, 72 anos, que passou pelo Benfica em 1999 e 2000, alcançou o seu quarto campeonato alemão, depois de também ter festejado em 1988-89, 1989-90 e 2013-14, todos ao serviço do colosso de Munique. Cinco anos e meio depois de ter anunciado a reforma, foi apresentado como novo técnico do clube a 6 de setembro, em substituição do italiano Carlo Ancelotti.

A Bundesliga, porém, poderá não ser o único troféu conquistado pelo Bayern nesta época, uma vez que o agora hexacampeão germânico continua na Taça da Alemanha - jogará as meias-finais diante do Bayer Leverkusen, dia 17 - e na Liga dos Campeões - venceu no terreno do Sevilha, por 2-1, na primeira mão dos quartos-de-final.

Quem também poderia ter festejado durante a tarde ontem era Pep Guardiola e o seu Manchester City, que em caso de vitória na receção ao vizinho United teria comemorado desde logo o quinto título inglês e o primeiro desde 2013-14. Os citizens até estiveram muito bem encaminhados para a festa, uma vez que venciam por 2-0 à passagem da meia hora, mas a formação de José Mourinho quis estragar o dia aos que já se preparavam para abrir o champanhe.

Depois de Kompany (25 minutos) e Gundogan (30") terem dado vantagem à equipa de Bernardo Silva (saiu aos 72") durante a primeira parte, emergiu o talento do médio francês Paul Pogba ao longo do segundo tempo. O antigo centrocampista da Juventus, cujo passe terá sido oferecido ao Manchester City em janeiro - segundo as palavras de Pep Guardiola na antevisão ao encontro -, apontou os dois golos que igualaram a partida, ambos (53" e 55") nos primeiros dez minutos após o intervalo.

Se o empate já não servia ao conjunto orientado pelo técnico catalão, muito menos a derrota que veio a verificar-se - a segunda para o campeonato. O golo da vitória do Manchester United foi apontado por Smalling, aos 69".

"Foi importante para os jogadores entrarem com confiança. Circulámos a bola mais do que alguma equipa fez ao Manchester City. Pressionámos um pouco mais alto e mantivemos o ritmo para conseguir um bom resultado. Penso que matematicamente precisamos de seis pontos para ficar nos primeiros quatro lugares", considerou José Mourinho após o encontro.

A diferença entre os rivais é agora de 13 pontos, pelo que o Manchester City só vai garantir matematicamente o título na próxima jornada caso vença no terreno do Tottenham e o United seja derrotado na receção ao lanterna vermelha West Bromwich Albion.

Rony Lopes marca há sete jogos

Em grande forma no Mónaco, o médio ofensivo português Rony Lopes faturou pelo sétimo jogo consecutivo no campeonato francês, desta vez diante do Nantes, no Estádio Louis II, num jogo em que João Moutinho cumpriu os 90 minutos. Os monegascos, orientados por Leonardo Jardim, estiveram a perder por 0-1, devido a um golo de Adrien Thomasson aos 32 minutos, mas deram a volta ainda na reta final da primeira parte, primeiro pelo antigo avançado portista Radamel Falcao (com assistência de Rony Lopes) e depois pelo internacional luso, com assistência do colombiano.

Por Itália, a Juventus reforçou a liderança com um triunfo suado por 4-2 no terreno do lanterna vermelha Benevento, beneficiando de um hat trick de Dybala, e a Fiorentina somou a sexta vitória consecutiva em casa da Roma (2-0).

Em Espanha, o Barcelona venceu em casa o Leganés (2-1) com um hat trick de Lionel Messi. E hoje há dérbi no Bernabéu entre Real Madrid e Atlético.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).