Bandeira portuguesa e um português em barco da Volvo Ocean Race

O "Turn The Tide On Plastic", capitaneado pela britânica Dee Caffari, tem também bandeira da ONU. E estão em teste velejadores portugueses

Os "motores" da Volvo Ocean Race - a mais importante regata de volta ao mundo - já estão a aquecer. A frota, por ora com sete barcos - poderão vir a ser oito - já iniciou "etapas zero", de treino, mas para as quais é obrigatória a participação de todas as equipas inscritas.

Na frota, pela primeira vez na história desta competição, há um barco com bandeira portuguesa, o "Turn The Tide On Plastic". A bandeira nacional entra por via do investimento do empresário português do setor da aviação Paulo Mirpuri e da sua Fundação Mirpuri.

Inerente a este projeto competitivo há uma mensagem de defesa da sustentabilidade dos mares - daí o nome da equipa, que se pode traduzir por "Virar a maré ao plástico", ou seja, alertar consciências para os perigos da poluição oceânica (corre-se o risco de um dia haver mais plástico nos mares do que peixe). A Agência do Ambiente também se associou ao projeto e por isso o barco também terá bandeira da ONU

O investimento de Mirpuri implicará também a presença obrigatória na tripulação de pelo menos um velejador português sub-30. Estão em testes três: Bernardo de Freitas, João Matos Rosa e Frederico Melo, todos velejadores com pouca ou nenhuma experiência de vela oceânica.

A frota da Volvo Ocean Race já fez a primeira de quatro "etapas zero", a Lendy Cowes Week Around the Island Race, uma volta à ilha de Wight, no sul de Inglaterra, e a bordo do barco co-português estava Bernardo Freitas. O mesmo velejador tem previsto fazer na mesma equipa as restantes "etapas zero": a Rolex Fastnet Race (que começa domingo), depois Plymouth (Inglaterra)-Saint Malo (França), que se inicia no próximo dia 10 e por fim Saint Malo-Lisboa (partida dia 13). Será depois destas quatro regatas de treino que a skipper Dee Caffari fará a seleção final do português a bordo.

Na Lendy Cowes Week Around the Island Race, o "Turn the Tide On Plastic" ficou em 5º lugar.

Classificação Around the Island Race

1. MAPFRE: 3h 13m 11s
2. Team Brunel: 3h 14m 55s
3. Team AkzoNobel: 3h 15m 16s
4. Dongfeng Race Team: 3h 18m 26s
5. Turn the Tide on Plastic: 3h 24m 16s
6. Vestas 11th Hour Racing: 3h 25m 10s
7. Sun Hung Kai/Scallywag: 3h 29m 53s

A seguir a estas "etapas zero" haverá ainda, iniciando-se em 8 de outubro, um prólogo entre Lisboa e Alicante, cidade espanhola de onde, em 22 de outubro, finalmente a frota partirá para mais esta volta ao mundo, agora já em modo de competição a doer. Saindo de Alicante, os barcos voltarão a rumar a Lisboa, final da primeira etapa (a race village, na Doca de Pedrouços, abrirá a 31 de outubro). Daqui as equipas partirão, em 5 de novembro, para a Cidade do Cabo (final da segunda etapa).