Antigo jogador do Manchester United morre aos 36 anos

Liam Miller foi vítima de cancro no pâncreas. Jogou pela seleção da Irlanda e, além do Manchester United, jogou no Leeds United e no Celtic, entre outros.

Liam Miller tinha 36 anos e morreu nesta sexta-feira na sua terra natal, Cork, para onde regressara após lhe ter sido diagnosticado o cancro no pâncreas em novembro, quando se encontrava nos Estados Unidos, onde jogava atualmente.

Ainda iniciara os tratamentos nos EUA, mas decidira recentemente regressar à sua terra natal.

Miller distinguiu-se como médio, tendo contado 21 internacionalizações entre 2004 e 2009.

Jogou pelo Leeds United, Manchester United, quando este era treinado por Alex Ferguson, Celtic e Perth Glory, entre outros

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Globalização e ética global

1. Muitas das graves convulsões sociais em curso têm na sua base a globalização, que arrasta consigo inevitavelmente questões gigantescas e desperta paixões que nem sempre permitem um debate sereno e racional. Hans Küng, o famoso teólogo dito heterodoxo, mas que Francisco recuperou, deu um contributo para esse debate, que assenta em quatro teses. Segundo ele, a globalização é inevitável, ambivalente (com ganhadores e perdedores), e não calculável (pode levar ao milagre económico ou ao descalabro), mas também - e isto é o mais importante - dirigível. Isto significa que a globalização económica exige uma globalização no domínio ético. Impõe-se um consenso ético mínimo quanto a valores, atitudes e critérios, um ethos mundial para uma sociedade e uma economia mundiais. É o próprio mercado global que exige um ethos global, também para salvaguardar as diferentes tradições culturais da lógica global e avassaladora de uma espécie de "metafísica do mercado" e de uma sociedade de mercado total.