Platini confessa uma "pequena aldrabice" no Mundial de 98

Copresidente do Comité de Organização da competição na altura, o ex-presidente da UEFA e ex-internacional francês admite uma entorse às regras para evitarem que França e Brasil se encontrassem antes da final.,

Helena Tecedeiro
Michel Platini foi copresidente do Comité de Organização do Mundial 98

"Quando organizámos o calendário fizemos uma pequena aldrabice", admitiu Michel Platini no programa Stade Bleu a ser transmitida na íntegra no domingo na rádio France Bleu. O ex-número 10 e capitão da seleção francesa, que copresidiu ao Comité de organização do Mundial de 1998 confessou que as coisas foram feitas para garantir que França, o país organizador, e Brasil não se encontrariam antes da final.

"Se terminássemos em primeiro do nosso grupo e o Brasil terminasse em primeiro do seu, não nos poderíamos encontrar antes da final", afirmou Platini em conversa com o seu amigo Jacques Vendroux nos estúdios da France Bleu.

"Estamos em casa, por isso desenrascamo-nos. Não vamos passar seis anos a organizar o Mundial se não podermos fazer umas pequenas aldrabices. Achas que os outros não fizeram o mesmo nos mundiais deles? Achas...", diz Platini.

Em 1997, Brasil e França eram dois do oito cabeças de série durante o sorteio do Mundial. O Brasil enquanto campeão em título, a França como organizador. Os cabeças de lista tinham de ser distribuídos de forma aleatória pelos grupos através de um sorteio, segundo as regras da FIFA.

Mas os dois países foram previamente colocados nos grupos A e C. Só se encontraram assim na final, com a França ganhar ao Brasil 3-0.