Mais um momento histórico para a seleção feminina

Primeira vitória de sempre na fase final de uma grande competição. Vítima foi a Escócia, derrotada por 2-1, com golos de Carolina Mendes e Ana Leite

André Cruz Martins
© Twitter @UEFAWomensEURO

Primeiro, festejou-se de forma exuberante o primeiro golo português num Europeu feminino, marcado aos 27 minutos por Carolina Mendes (uma das novidades no onze em relação à partida com Espanha) e que colocou a seleção nacional em vantagem com a Escócia. Mas o melhor estava para vir, com a confirmação da primeira vitória de Portugal numa grande competição. O futebol feminino nacional continua a somar momentos históricos à sua evolução.

Ainda houve um momento de alguma apreensão quando as escocesas chegaram à igualdade, aos 68 minutos, mas a reação foi quase imediata, com Ana Leite a colocar de novo Portugal em vantagem, aos 72", apenas dois minutos depois de entrar em campo.

É verdade que houve alguma fortuna portuguesa, não só na forma como a jogadora recém-entrada logo marcou como, principalmente, num lance aos 85 minutos, em que a bola bateu no poste direito da baliza de Patrícia Morais. No entanto, no balanço geral, a primeira vitória portuguesa na fase final de uma grande competição pareceu chegar com toda a justiça, premiando a excelente atitude demonstrada ao longo da partida.

A formação lusa valeu essencialmente pelo coletivo, mas é impossível não destacar a bela prestação da extremo Diana Silva, com "pilhas" para todo o jogo e sucessivas jogadas em alta velocidade junto à linha. Já Cláudia Neto fez valer toda a experiência, acelerando quando era necessário e congelando a bola em outras ocasiões. Na defesa, Dolores Silva esteve intransponível, tendo sido considerada a melhor em campo pela UEFA.

Apesar desta vitória, é muito complicado o cenário para Portugal passar aos quartos-de-final do Europeu... Para que isso aconteça, será necessário vencer a poderosa Inglaterra na última jornada do grupo, a não ser que a Espanha seja derrotada pela Escócia. Neste último (pouco expectável) cenário, bastaria o empate à seleção nacional. Refira-se que as inglesas bateram ontem as espanholas por 2-0, liderando com seis pontos e tendo já garantido a qualificação para a próxima fase. Portugal e Espanha têm três pontos e, como o primeiro fator de desempate é o confronto direto, a equipa nacional terá sempre de fazer melhor do que la roja, que venceu a equipa de Francisco Neto na primeira jornada.

Tudo saiu na perfeição

O selecionador, que recebeu um telefonema do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, no final do jogo, reconheceu que tudo correu bem a Portugal. "Desta vez tivemos boas decisões. Às vezes não surtem efeito, mas hoje foi tudo perfeito", sublinhou.

Dolores Silva, eleita a melhor em campo pela UEFA, sublinhou que este "é um prémio coletivo de todas as jogadoras e qualquer uma poderia ter sido distinguida". Diana Silva falou em "dever cumprido", frisando que a equipa "lutou muito para isto".