Hugo Inácio, o homicida do very-light, detido na Luz para cumprir nova pena

Homem foi identificado na bancada do estádio do Benfica

Ricardo Simões Ferreira
Hugo Inacio , condenado no caso Very Light , na sua cela em entrevista na cadeia do Linho Foto: LUIS VASCONCELOS© Arquivo Global Imagens

O homem que, em 1996, matou um adepto do Sporting com um disparo de very-light no final da Taça de Portugal, foi este sábado detido no Estádio da Luz. Hugo Inácio preparava-se para assistir ao Benfica-Desportivo de Chaves quando foi identificado por um spotter, que avisou a polícia.

A notícia foi esta noite avançada pela TVI24. Hugo Inácio, de 45 anos, foi condenado, em 2016, a uma pena de três anos de prisão e à proibição de entrar em recintos desportivos durante sete anos, após ter sido apanhado com material pirotécnico na Luz. Antes disso, em 1998, fora condenado a quatro anos de prisão pela morte do adepto com o very-light.

Esta manhã, em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP confirmou a detenção e informou que a detenção ocorreu às 16:00, no âmbito do policiamento ao jogo entre o Benfica e o Chaves, decorrido no Estádio da Luz.

A PSP cumpria "um mandado de detenção emitido por Autoridade Judiciária, para cumprimento de pena de três anos, no âmbito de um processo-crime de detenção de arma proibida (artefactos pirotécnicos)".

De acordo com este comunicado, o adepto desobedeceu a uma pena determinada pelo tribunal, pelo que será julgado novamente.

Além desta detenção, o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, no âmbito da sua atividade operacional, deteve mais 29 pessoas, entre as 07:00 de sábado e as 07:00 de hoje, cinco das quais por condução sem carta e 12 por condução sob o efeito do álcool, três por tráfico de droga, duas por furto, quatro por desobediência, uma por roubo, uma por posse ilegal de arma e uma por outros motivos.

Na sequência destas ações, foram apreendidas cerca de 179 doses individuais de estupefacientes, sendo 157 de haxixe, oito de heroína e 14 de cocaína, bem como duas armas brancas, dois revólveres, cinco caçadeiras e 2.382 munições.

(Atualizada às 13:35 com comunicado da PSP)