Deschamps deixa Valbuena de fora devido a "problemas psicológicos"

Vítima de chantagem com um vídeo de cariz sexual, Valbuena ficou de fora dos convocados da seleção francesa

DN/Lusa

O futebolista internacional francês Mathieu Valbuena, vítima de chantagem com um vídeo de cariz sexual e que levou à acusação formal de Karim Benzema, não foi convocado para a seleção, devido a problemas psicológicos.

De acordo com o selecionador francês, Didier Deschamps, Valbuena fica fora da convocatória "por não estar nas melhores condições psicológicas", bem como Benzema, mas este por se encontrar lesionado.

"Tomei a decisão de o deixar repousar", disse hoje Deschamps em relação a Valbuena, que não estará assim nos convocados para os jogos particulares com a Alemanha, a 13 de novembro, e com a Inglaterra, a 17.

Na polémica entre Valbuena e Benzema está uma investigação em torno de uma chantagem de que o primeiro foi alvo e que já levou a várias detenções e hoje a uma acusação formal ao avançado do Real Madrid.

Benzema foi formalmente acusado de cumplicidade na tentativa de chantagem ao seu compatriota Mathieu Valbuena, com o qual está proibido de contactar, segundo informações avançadas pela Procuradoria de Versalhes.

O jogador, de 27 anos, é acusado de "cumplicidade na tentativa de chantagem" e conspiração em ato criminal, o que é punível com um mínimo de cinco anos de prisão, e tem como medida de coação a proibição de contatar Valbuena.

Hoje, aos ser ouvido, Benzema admitiu estar envolvido na tentativa de chantagem ao médio do Lyon, com um vídeo de cariz sexual, segundo indicou à agência AFP uma fonte ligada ao processo.

"Karim Benzema admitiu ter falado com Valbuena a pedido de um amigo de infância, que foi abordado por três chantagistas que estavam na posse de um vídeo de sexo", revelou a mesma fonte.

O avançado, detido na quarta-feira para interrogatório, foi ouvido por um juiz de instrução.

O veterano futebolista francês Djibril Cissé, de 34 anos, também chegou a ser detido pelas autoridades no âmbito do mesmo processo, mas acabou libertado, a 13 de outubro.

Outras três pessoas foram também detidas por suspeita de terem chantageado Valbuena com um vídeo de cariz de sexual que envolve o jogador do Lyon.