De que é suspeito Benzema? O escândalo que abala a seleção francesa

Recorde a história da chantagem a Mathieu Valbuena, que remonta ao mês de junho

DN
© EPA/CHRISTOPHE KARABA

O futebolista do Real Madrid Karim Benzema foi formalmente acusado esta quinta-feira, após ter passado uma noite na prisão, de ter sido cúmplice na chantagem do seu colega na seleção francesa Mathieu Valbuena. A história, que remonta ao princípio de junho, levou mesmo o selecionador francês a deixar Valbuena de fora na convocatória para os próximos jogos da França.

Junho: Valbuena começa a ser chantageado

Como recorda o jornal francês Le Figaro, o caso remonta ao princípio de junho deste ano, quando Mathieu Valbuena, médio francês, estava com a seleção para jogos amigáveis contra a Bélgica e a Alemanha. Foi nessa altura que o futebolista, que joga no Lyon, diz ter sido contactado por telefone por alguém que dizia ter um vídeo seu a ter relações sexuais com a namorada. A pessoa pedia 100 mil euros para não divulgar o vídeo.

Valbuena decidiu apresentar queixa à polícia e, a partir daí, as negociações com os chantagistas passaram a ser feitas por um agente da polícia que se fazia passar pelo futebolista. A investigação terá levado a polícia até pessoas próximas de Valbuena, um dos quais teria um telemóvel com o vídeo sexual do médio.

Outubro: Valbuena é abordado por Benzema e Cissé

Foi só no fim do verão, em outubro, que Valbuena começou a ser abordado por outros futebolistas por causa do vídeo, algo que até ali ainda não tinha surgido na imprensa. O primeiro a falar com ele terá sido mesmo Karim Benzema, no dia 5, tendo alegadamente incentivado Valbuena a pagar o resgate.

O caso tornou-se público quando Djibril Cissé, ex-futebolista, foi detido por ter abordado Mathieu Valbuena acerca do vídeo, a 13 de outubro. A polícia tinha identificado algumas pessoas no âmbito da investigação que podiam estar relacionadas com a chantagem e que eram próximas de Cissé, o que as terá levado a suspeitar do antigo avançado da seleção francesa.

Cissé foi libertado no mesmo dia, e esclareceu que tinha falado com Valbuena na condição de amigo. "O Mathieu é meu amigo e eu estava só a preveni-lo de que havia alguma coisa grave que o podia ameaçar", afirmou Djibril Cissé ao canal D8. "Eu nunca extorqui ninguém". Poucos dias depois, Valbuena confirmava esta versão numa publicação no seu Instagram em que lamentava que o seu amigo Cissé, que o tinha tentado ajudar, tivesse sido detido.

No final do mês de outubro, o jornal francês La Provence revelou que um homem chamado Axel Angot, próximo de vários futebolistas franceses, estaria no centro da extorsão. Angot terá confirmado que o vídeo de Mathieu Valbuena a ter relações sexuais lhe chegou por um próximo do futebolista, e que ele, com a ajuda de outra pessoa, tinha decidido contactá-lo para extorquir não 100 mil mas 150 mil euros.

Novembro: Benzema é detido e acusado

A 2 de novembro, mais uma detenção no âmbito deste caso: uma pessoa que seria próxima de um dos irmãos de Karim Benzema. Essa proximidade com os suspeitos, juntamente com a conversa entre Benzema e Valbuena a 5 de outubro, fez com que a polícia detivesse Benzema no dia 4 de novembro, esta quarta-feira. Suspeitava-se de que Benzema tivesse tentado convencer Valbuena a pagar ao chantagista por estar a trabalhar em conjunto com os criminosos, o que faria dele cúmplice.

Esta quinta-feira, 5 de novembro, Karim Benzema foi formalmente acusado de ser cúmplice na chantagem feita a Valbuena, e ficou agora interdito de contactar com o colega da seleção.