Augusto Inácio rescinde com Zamalek após ficar retido nas instalações do clube

Técnico português diz que situação ficou resolvida e deverá viajar para Portugal nos próximos dias

Augusto Inácio já rescindiu com o Zamalek e diz que a situação está agora resolvida. Em declarações à SIC Notícias, Augusto Inácio revelou que já rescindiu contrato com o clube e que aguarda documentação para regressar a Portugal, "segunda ou terça-feira". Inácio admitiu que o desfecho da passagem pelo clube egípcio não é "inesperado", por considerar "impossível trabalhar" naqueles termos.

O treinador destacou ainda a instabilidade do clube, que em quatro meses e meio - desde que chegou ao Zamalek - rodou várias vezes de equipas médicas e outros funcionários.

Augusto Inácio estava retido no Cairo pelo clube Zamalek e pedira intervenção da embaixada portuguesa no Egito.

O treinador português foi convocado para uma reunião com o presidente do Zamalek, que tinha criticado publicamente numa conferência de imprensa, e ficara retido nas instalações do clube esta quinta-feira.

O treinador confirmou a situação ao site maisfutebol, mas disse estar "tudo bem" e não ter sido ameaçado. "Não fui ameaçado fisicamente, estamos aqui a conversar, calmamente, tudo tranquilo. Só não me deixam sair", referiu Inácio. .

Recorde-se que o técnico acusou o presidente Mortada Mansour de mentir e não ter coragem para falar olhos nos olhos, numa conferência de imprensa recente.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG