"Não somos 11, somos 15 milhões". Governo pede à Federação para mudar slogan

Governo sensibilizou FPF para alterar campanha de apoio à seleção de futebol

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas disse hoje à agência Lusa ter sensibilizado a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) para que a campanha de apoio à seleção nacional fale de 15 e não 11 milhões de portugueses.

Em causa está a atual campanha de apoio à seleção nacional durante o campeonato europeu de futebol (Euro2016), com o lema "Não somos 11, Somos 11 milhões", que, segundo José Luís Carneiro, gerou "preocupação, tristeza e alguma indignação" nas comunidades portuguesas.

Posição que o governante transmitiu ao presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, fazendo notar que, hoje, o discurso público das autoridades nacionais se refere "não a 10 milhões, mas a 15 milhões de portugueses".

"Somos mais de 15 milhões de portugueses, entre os que vivem em Portugal, emigrantes, lusodescendentes e cidadãos com nacionalidade portuguesa", salientou José Luís Carneiro.

Da parte da FPF, o secretário de Estado com a tutela da emigração disse ter tido uma "reação muito aberta e positiva".

A FPF, acrescentou, mostrou-se "disponível para ratificar ainda alguns dados da campanha", apesar de ter assinalado que já houve "muito esforço desenvolvido".

A secretaria de Estado das Comunidades, referiu ainda Carneiro, ofereceu-se "para o que for necessário na relação com os portugueses que estão espalhados e vão apoiar emotivamente a seleção".

O deputado socialista Paulo Pisco já chamara a atenção para esta campanha, que considerou "quase uma desconsideração" para com os emigrantes portugueses, tendo alertado o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e o secretário de Estado para este assunto, na audição da comissão parlamentar de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas, que decorreu esta quarta-feira.

O Euro2016 vai decorrer em França, entre 10 de junho e 10 de julho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG