Treino do FC Porto: Pressão e ataque rápido

No último treino antes da final de quarta-feira, com o Sp. Braga, André Villas-Boas dedicou grande atenção às situações de pressão sobre o portador da bola e como combater essa estratégia.

O técnico portista distribuiu os 19 jogadores por dois conjuntos entre a linha de uma das áreas e a linha de meio-campo, obrigando os atletas no movimento defensivo a pressionar o portador de bola e, quem atacava, a sair rapidamente da 'teia' montada pelo adversário. Essa situação foi trabalhada numa primeira fase sem balizas e, mais tarde, já com estas colocadas no terreno, para afinar a finalização.

Outro aspecto focado no apronto foram as saídas rápidas para o ataque, a partir do meio-campo: quatro toques e finalização.

A boa disposição foi notória na fase inicial do treino, antes da afinação do aspectos mais tácticos. Aí, imperou o empenho dos jogadores, brindados com uma salva de palmas por parte de familiares e amigos que viajaram com a equipa portista e assistiram ao treino em Dublim.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG