Salvador quer "limpeza de cima a baixo" na Liga

O Sporting de Braga quer "uma limpeza de cima a baixo, de quem manda ao porteiro", na Liga Portuguesa de Futebol Profissional e vai fazer uma exposição ao Conselho de Arbitragem (CA) sobre o trabalho de Olegário Benquerença.

Os minhotos perderam por 2-1 na quinta-feira, nas meias-finais da Taça da Liga, e os jogadores, o técnico, Jesualdo Ferreira, e o presidente, António Salvador, não pouparam críticas ao árbitro de Leiria após a derrota em Paços de Ferreira.

Os bracarenses disseram que Olegário Benquerença errou por não ter assinalado duas grandes penalidades a favor do Braga e ter marcado uma contra que alegam não ter existido e da qual resultou ainda a expulsão do defesa central Santos.

"Tiraram-nos uma final, mas não nos movem do sentimento de busca e luta pela verdade desportiva, pelo que vamos fazer uma exposição para o CA sobre tudo o que se passou neste jogo de má memória para o futebol português, enquanto aguardamos pela nota com que este senhor do apito será brindado", diz António Salvador num comunicado hoje publicado no sítio oficial dos "arsenalistas".

O presidente do Sporting de Braga deixou também duras críticas à LPFP, considerando ser necessário "fazer uma limpeza de cima a baixo, de quem manda ao porteiro".

"Esta Liga tem de parar de prejudicar o futebol português! Os discursos são muito bonitos e falam muito da indústria futebol, mas que serviço estão estes senhores da Liga - pagos e bem pagos, refira-se - a prestar ao nosso futebol quando autorizam que uma meia-final se realize num campo que nem de 'batatal' merece ser chamado? Isto é promover o espetáculo? Isto é proteger os jogadores? Não, isto é próprio de um organismo que não faz cumprir as leis e que acha que vive num mundo à parte e com regras próprias".

O dirigente máximo dos bracarenses considera que "o futebol português viveu em Vila do Conde mais um episódio negro que a todos deve envergonhar e que fere de credibilidade a imagem do nosso futebol em todo o mundo".

António Salvador defende que "era bom que, a bem da verdade e da transparência que todos pretendemos, que os adeptos do futebol pudessem ouvir as explicações" do árbitro.

Revela que, no final do encontro, Olegário Benquerença terá admitido "ter errado no lance de grande penalidade já que é fora da área", que viu que "houve mão do jogador do Rio Ave dentro da área, mas foi causal" e que terá pedido "desculpa" no caso de ter errado.

Repetiu que espera que até ao final da carreira do juiz leiriense "haja o bom senso de não o colocar novamente no caminho do Sporting de Braga".

António Salvador disse ainda estar consciente de que poderá ser castigado pelas declarações que proferiu no final do jogo e expressou o seu "orgulho e gratidão" aos jogadores e adeptos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG