Sá Pinto considera que a derrota "é uma lição"

Declarações proferidas à RTP1 após a final da Taça de Portugal de futebol, conquistada pela Académica com uma vitória por 1-0 sobre o Sporting, no Estádio Nacional, em Oeiras.

Pedro Emanuel (treinador da Académica): "O grupo de trabalho foi fantástico, depois de ter passado por momentos difíceis. Deram um pouco a volta e isto é uma prenda fantástica que querem dar ao clube, à cidade, às pessoas. É o melhor prémio de todos. Temos que dizer objetivamente que não tínhamos percurso nem a capacidade do oponente, mas os jogadores fizeram das fraquezas forças e estão de parabéns. Foi um bom espetáculo, bem disputado, com grande honra e dignidade. Honra para todos, também para o trio de arbitragem".

Marinho (jogador da Académica, autor do golo da vitória): "São momentos que não dão para descrever. É uma alegria ver esta massa de adeptos, não há campeões sem sofrer, é preciso passar por eles, pelos momentos menos bons, para dar valor a estes. Não sei descrever o golo, era um sonho de menino: chegar aqui, vencer e ainda mais fazer um golo. Não há palavras. Sabíamos que era jogo difícil, mas começar a ganhar aos três minutos foi ótimo para nós, mas não pensei logo que fosse haver festa em Coimbra".

Ricardo Sá Pinto (treinador do Sporting): "É verdade que sofrermos um golo quando o jogo está a começar, numa final, não é fácil. Agora também já tivemos adversidades e sempre soubemos responder a elas. Alertei-os que as finais são jogos completamente diferentes, a disponibilidade e a motivação é outra e que esses detalhes fazem a diferença.

Teríamos que fazer um jogo à Sporting, de agressividade e isso faltou-nos. É inexplicável. A equipa ao longo da semana deu sinais de estar preparada, nesse detalhe. Não conseguimos dar a volta à situação, mas simplesmente não podemos igualar o jogo.

[A derrota] deixa uma lição de que - é um alerta que estou sempre a fazer - não podemos nunca estar desconcentrados em nenhum momento. O adversário tem qualidade e sabe jogar. Com uma falta de marcação no segundo poste, expomo-nos muito ao jogo e temos que estar sempre equilibrados.

Polga (jogador do Sporting): "Infelizmente a final é isto. Num campo difícil, a equipa da Académica teve um lance no início do jogo, em que acabou por fazer golo e nós não conseguimos recuperar. Não deixámos de querer mudar a situação, para todos os adeptos que aqui estiveram. Há que dar os parabéns à Académica que foi mais eficaz.

Temos um grupo fantástico, numa época em que ninguém acreditava na equipa e chegámos [longe] em quase todas as competições.

Ficar no Sporting? Não penso nisso agora, só pensava neste jogo, agora não tenho nada para falar. Daqui para a frente vemos o que vai ser decidido".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG