Pedro Martins: "Jogo frente ao Vitória não é decisivo"

O treinador do Marítimo reconheceu a importância do jogo de segunda-feira com o Vitória de Guimarães, que, não sendo decisivo, pode "valer quatro pontos".

Na antevisão do encontro, Pedro Martins reconhece haver pressão, mas afirma que a mesma paira sobre todas as equipas que perseguem objetivos.

"Na primeira volta, fomos derrotados em Guimarães, por 1-0, e agora, se vencermos na segunda-feira, igualamos o adversário em termos pontuais, para além de que nos colocaremos no grupo dos sextos classificados", analisou, em conferência de imprensa.

Para o técnico dos insulares, em caso de vitória, esta poderá ser "muito importante no confronto direto" com os minhotos e, dependendo dos números do eventual triunfo, o jogo "pode valer quatro pontos", lembrou.

Apesar de saber da importância que o jogo tem para a sua equipa, o treinador dos "verde-rubros" assegura, porém, que o mesmo "não é decisivo", apesar de o Marítimo não depender de si próprio para alcançar o objetivo europeu, traçado no início da época.

"Em declarações que fiz anteriormente, disse que os jogos que nos faltam são autênticas finais. Se assim disse, o jogo com o Vitória de Guimarães também se enquadra dentro dessa perspetiva", alertou.

Reconhecendo que o campeonato entrou em fase de decisões, afirma que o Marítimo "sabe bem o que quer" e garante que a equipa "tudo fará para o conseguir o que pretende, nesta fase em que começa a decidir-se muita coisa", concluiu.

O Marítimo, nono classificado, com 27 pontos, recebe na segunda-feira, pelas 20:00, o Vitória de Guimarães, sexto colocado, com 30, em jogo da 22.ª jornada da I Liga que será arbitrado pelo aveirense Jorge Tavares.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG