Mundial 2014 rendeu cerca de 725 mil euros ao FC Porto

O FC Porto foi o clube português que recebeu mais dinheiro pela cedência de futebolistas às seleções que participaram no Mundial 2014, num total de 854.933 dólares (cerca de 724 mil euros), quase tanto quanto encaixaram em conjunto o Benfica e o Sporting.

O Benfica recebeu da FIFA cerca de 425 mil euros, enquanto o Sporting viu entrar nos seus cofres aproximadamente 343 mil euros, numa lista liderada pelos alemães do Bayern Munique, que encaixaram 1,46 milhões de euros, anunciou esta quinta-feira a Associação Europeia de Clubes.

O uruguaio Fucile, o argelino Ghilas, o francês Mangala, os colombianos Jackson Martinez e Quintero, o belga Defour, os mexicanos Herrera e Reyes e o português Varela foram os nove jogadores cuja presença no Mundial rendeu quase um milhão de euros ao FC Porto.(Corrige, ao longo do texto, a moeda em que as verbas são expressas: dólares e não euros. Acrescenta-se a respetiva conversão para euros).

Do Benfica, estiveram presentes os argentinos Enzo Pérez, Garay, o uruguaio Maxi Pereira, e os portugueses Rúben Amorim e André Almeida, enquanto o argentino Rojo, o argelino Slimani e os portugueses Rui Patrício e William Carvalho foram os representantes do Sporting.

Além dos três 'grandes', mais seis clubes portugueses foram contemplados com os prémios da FIFA: Sporting de Braga (242 mil euros), Académica (74 mil euros), Sporting da Covilhã (34 mil euros), Vitória de Guimarães (27 mil euros), Moreirense (27 mil euros) e Feirense (24 mil euros).

No total, a FIFA pagou 70 milhões de dólares (cerca de 59 milhões de euros) aos 396 clubes que cederam jogadores às seleções presentes no Campeonato do Mundo que se realizou no Brasil, com destaque também para o Real Madrid e o Chelsea, segundo e terceiro mais beneficiados, respetivamente, com 1,29 e 1,25 milhões de euros (1,1 e 1 milhão de euros, respetivamente).

O valor pago pelo organismo que rege o futebol mundial depende não apenas do número de jogadores de cada clube que esteve presente na fase final, mas também da duração da sua estada no Brasil, em função do desempenho da respetiva seleção.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG