Machado define estratégia: "Anular o coletivo" do Benfica

Manuela Machado, treinado do Nacional da Madeira, rende-se ao talento de Talisca e admite estar em desvantagem se se comparar o valor dos dois planteis.

O treinador do Nacional, Manuel Machado disse neste sábado que confia "num bom resultado" da sua equipa, no domingo, na receção ao Benfica, na 10.ª jornada da I Liga.

"Jogamos sempre para ganhar, ou, no mínimo, pontuar. Somar pontos é sempre muito importante, seja frente ao primeiro ou mesmo com o último da tabela", afirmou em conferência de imprensa.

Se a partida for abordada sob o prisma do valor do plantel, Machado reconhece que o Nacional "está em clara desvantagem" e até mesmo o facto de jogar em casa não será preponderante pela massiva presença de adeptos "encarnados" na Chpupana.

"O Benfica é o campeão nacional, líder do campeonato (segundo provisoriamente após o triunfo do Guimarães) e é uma equipa muito mais experiente do que a nossa. E vai jogar num estádio confortável porque dois terços dos espetadores estarão a apoiá-lo", reconheceu.

Manuel Machado promete uma estratégia que visa anular o coletivo e nunca uma individualidade, mas lembrou que que "também há momentos de talento individual", destacando a influência de Talisca, melhor marcador do campeonato, com oito golos.

"O Benfica tem um coletivo muito forte, com jogadores de qualidade elevada e tem usufruído da inspiração do Talisca. Contudo, isso para nós não conta muito, porque não nos podemos focalizar num só jogador, mas sim em todos", observou.

O Nacional, 13.º classificado, com oito pontos, e o Benfica, segundo, com 22, defrontam-se a partir das 16:00 de domingo, em jogo que será arbitrado pelo setubalense Bruno Paixão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG