Leixões desafia Liga a fazer mais pela viabilidade dos clubes

O presidente do Leixões, Carlos Oliveira, instigou hoje a Liga Portuguesa de Futebol Profissional a "fazer mais" pela viabilidade dos clubes.

A Liga está cada vez está mais rica e os clubes cada vez têm menos apoios", criticou, desafiando o organismo liderado por Hermínio Loureiro a cumprir várias promessas de ajuda.

O dirigente diz que "a Liga já prometeu aos clubes apoiar o seu departamento de marketing a obter novos patrocinadores, mas também deve defender o negocio do futebol, o que nem sempre tem sido feito, como quando é atacado por outros agentes, dando ao futebol o tão mau nome que tem".

"A Liga também deve avançar com a proposta de Abril para a constituição de um fundo de garantia mútuo para apoiar projectos dos clubes com viabilidade económica, de maneira a conseguir os necessários meios financeiros, porque hoje em dia a banca não apoia ninguém, muito menos o futebol", lamentou.

Carlos Oliveira disse ainda que o Leixões prossegue a sua política de contenção salarial - "tem decrescido todos os anos, no último foi na ordem dos 15 por cento" - mas considera que "a Liga não deve actuar aí".

"Cada clube é autónomo nesse ponto de vista. O que a Liga tem de fazer é criar mecanismos para que o controlo orçamental que é exigido seja efectivamente feito", justificou.

RBA.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG