Rogério Gonçalves só aguentou sete jogos

Segunda chicotada da época na Naval, que ontem somou a 11.ª derrota em 14 jogos na Liga. U. Leiria sobe ao pódio

Rogério Gonçalves foi ontem demitido do comando técnico da Naval, após perder em casa com a União de Leiria por 0-3. É a segunda chicotada da época nos figueirenses (e terceira da Liga), que são cada vez mais últimos na classificação e ontem somaram a 11.ª derrota em 14 jornadas. Rogério Gonçalves esteve à frente da equipa durante sete partidas, depois de ter substituído o francês Victor Zvunka, tendo somado apenas um ponto.

A notícia foi avançada pelo presidente da Naval, Aprígio Santos, logo após o final do encontro; quanto ao treinador, que anteriormente já tinha orientado o clube por duas vezes e em ambas com sucesso, escusou-se a fazer qualquer comentário ao sucedido, dizendo na sala de imprensa que iria falar "apenas do jogo". Para já, a equipa navalista fica transitoriamente entregue ao adjunto Fernando Mira.

Quanto ao Leiria, que demonstrou uma tremenda eficácia, ascendeu ao terceiro lugar, à condição, com golos de Carlão, Zhang e Diogo Amado. Carlão pode ter feito o último jogo pelos leirienses, já que deve rumar ao Japão nos próximos dias.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Daniel Deusdado

Começar pelas portagens no centro nas cidades

É fácil falar a favor dos "pobres", difícil é mudar os nossos hábitos. Os cidadãos das grandes cidades têm na mão ferramentas simples para mudar este sistema, mas não as usam. Vejamos a seguinte conta: cada euro que um português coloca num transporte público vale por dois. Esse euro diminui o astronómico défice das empresas de transporte público. Esse mesmo euro fica em Portugal e não vai direto para a Arábia Saudita, Rússia ou outro produtor de petróleo - quase todos eles cleptodemocracias.