Reforço policial na sede da Liga de Clubes

Reunião decorre sem representante do Benfica e foi requerido um reforço policial nas instalações. Sete clubes da II Liga e 12 equipas da II querem anulação das eleições desta quarta-feira.

Um grupo de sete clubes da I Liga e de 12 da II vai requerer a anulação das eleições da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) marcadas para esta quarta-feira, disse à Lusa fonte de um dos emblemas que estiveram reunidos no Porto.

A mesma fonte disse que o presidente da Académica, José Eduardo Simões, foi mandado para entregar o requerimento ao presidente da Mesa da Assembleia Geral (AG), Carlos Pereira, depois de um encontro em que participaram, além do clube de Coimbra, o FC Porto, o Vitória de Guimarães, o Vitória de Setúbal, o Rio Ave, o Estoril e o Arouca. Há, ainda, 12 clubes da II Liga - a lista de que apoiava Seara - a requerer a impugnação.

Entretanto, numa altura em que decorre a reunião (na qual não há confirmação de qualquer representante por parte do Benfica, enquanto o Sporting, apesar da ausência de Bruno de Carvalho, se faz representar), foi requerido um reforço policial dentro das instalações da Liga de Clubes, onde o ambiente promete "aquecer".

Na sexta-feira, o presidente da AG rejeitou as candidaturas de Rui Alves e Fernando Seara, apontando irregularidades a ambas as listas, e aceitou somente a de Mário Figueiredo, atual presidente do organismo.

A Assembleia Geral eleitoral está marcada para esta quarta-feira, na sede da Liga, entre as 16.00 e as 19.00.

Exclusivos