Paços de Ferreira empata com Académica com golo aos 90+4'

O Paços de Ferreira recuperou duas vezes da desvantagem no marcador e empatou 2-2 em casa da Académica.

Um golo de Vasco Rocha nos "descontos" permitiu ao Paços de Ferreira empatar 2-2 em casa da Académica, em jogo da 16.ª jornada da I Liga.

Um golo de Marcos Paulo, aos 50 minutos, na conversão de uma grande penalidade, colocou a Académica na frente, mas Rafael Amorim, aos 59', fez o empate.

O recém-entrado Lucas Mineiro, aos 82', recolocou a equipa de Coimbra na frente, mas o também suplente utilizado Vasco Rocha, no quarto minuto de compensação, estabeleceu o empate final.

O empate permitiu à Académica ascender apenas uma posição, para o 15.º lugar, com 12 pontos, tendo os pacenses subido igualmente um lugar, sendo agora sétimos, com 23, ambos à condição.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.